Notícias do Mundo Motorizado

Carlos Sousa no Dakar 2012 como piloto oficial do Team Great Wall Motors

.O mais consagrado piloto nacional de todo-o-terreno está de volta à condição de piloto oficial depois das passagens por Mitsubishi, Nissan e Volkswagen

.  Apresentação do Team Great Wall Motors teve lugar esta manhã na abertura do IX Salão Automóvel Internacional de Guangzhou

. Carlos Sousa, que fará dupla com o francês Jean-Pierre Garcin ao volante de um SUV Haval, acredita que é possível repetir uma presença no top-10 da classificação final

 

Carlos Sousa foi formalmente apresentado esta segunda-feira, na cidade chinesa de Guangzhou, como piloto do Team Great Wall Motors na 33ª edição do Dakar, a disputar entre 1 a 15 de janeiro de 2012.

Será a 13ª vez na sua carreira, segunda no continente sul-americano, que o mais consagrado piloto nacional de todo-o-terreno se apresenta à partida do rali Dakar, embora a primeira como representante oficial do maior construtor automóvel independente da China.

Testemunhada por mais de 80 jornalistas nacionais e internacionais, a cerimónia de apresentação do Team Great Wall Motors decorreu esta manhã na abertura do IX Salão Automóvel Internacional de Guangzhou, onde até ao dia 28 de novembro são esperados mais de meio milhão de visitantes.

Primeiro estrangeiro de sempre a representar um construtor automóvel chinês no Dakar, Carlos Sousa revela que este foi um “aliciante mas inesperado convite, uma vez que nunca tinha desenvolvido qualquer contacto junto da equipa. Além disso, existiam nesta altura vários pilotos de reconhecido valor disponíveis no mercado”.

De qualquer forma, prossegue, “foi um convite que surgiu na altura certa. Permite-me regressar ao mais alto nível e integrado um projeto altamente ambicioso e profissional”, como admite o tetracampeão nacional e único português a exibir um título mundial e dois europeus no seu palmarés.

Reconhecendo o seu notável percurso desportivo, Dong Ming, vice-presidente da Great Wall Motors e responsável pelo Departamento de Competição da marca, dirigiu os maiores elogios a Carlos Sousa durante a cerimónia desta manhã: “É um dos melhores e mais experientes pilotos a nível internacional. Tem o perfil e as características que procurávamos para a nossa equipa”, justificou.

 “Com o seu capital de experiência, seremos capazes de responder ainda com maior ambição a este duro e exigente desafio, atestando a qualidade da terceira geração do SUV Haval, nomeadamente ao nível da segurança e fiabilidade, componentes tão essenciais numa prova com as características do Dakar”, acrescentou Dong Ming, reiterando a importância desta prova na estratégia de crescimento e projeção internacional da Great Wall Motors.

 

MEIOS TÉCNICOS E HUMANOS REFORÇADOS

 Apesar da relação entre os chineses e o Dakar ser ainda muito recente (desde 2004, participaram apenas 20 pilotos na prova), a Great Wall Motors é já apontada como uma das equipas emergentes da caravana automóvel do Dakar, onde já conta duas participações, respetivamente em 2010 e 2011, tendo um 22º lugar como melhor resultado.

Reforçada em meios técnicos e humanos, a Great Wall Motors regressa em 2012 determinada em fazer história no maior e mais difícil rali do Mundo, onde inscreveu dois novos 4×4 de motorização Diesel para as duplas Carlos Sousa/Jean-Pierre Garcin e Young Zhou/Pascal Maimon.

De 42 anos e já com quatro participações no seu currículo, Young Zhou tem sido o representante solitário da Great Wall Motors nos últimos dois anos, sendo unanimemente reconhecido como o melhor piloto chinês da atualidade.

Curiosamente, já se cruzou com Carlos Sousa no Team Dessoude em 2005, reconhecendo no português várias qualidades: “Sem dúvida, é um piloto de top a nível mundial. Com a sua experiência, as suas capacidades técnicas e o seu ritmo, o Carlos Sousa é naturalmente o piloto certo para conseguir um resultado histórico para a equipa”, enfatiza Young Zhou.

Agora sob a direção do experiente Philippe Gache, o Team Great Wall Motors será composto por um total de 35 elementos no Dakar 2012, colocando no terreno três camiões de assistência (1 T4 e 2 T5) e cinco viaturas de apoio, a que se juntam ainda mais 2 carros para Imprensa.

“Mesmo sem ter ainda os avultados meios de uma Volkswagen ou X-Raid, trata-se de uma estrutura bastante profissional e que está empenhada em melhorar os seus resultados a cada ano”, explica Carlos Sousa, reiterando a ambição do Team Great Wall em estabelecer o melhor resultado de sempre de uma marca chinesa na prova.

“Face ao potencial dos novos carros, acredito que poderemos aspirar a uma classificação nos dez primeiros lugares. Porém, é sempre difícil apontar um resultado numa prova tão longa e imprevisível como Dakar”, acrescentou o piloto que terminou 11 das suas 12 participações no Dakar, oito delas no top-10 final.

“Sem competir desde o passado mês de abril e apenas com três dias de testes realizados em Marrocos, admito que os primeiros dias serão os mais difíceis. Mas daí para a frente, vamos procurar entrar no ritmo dos mais rápidos e lutar pelos melhores lugares da classificação a cada etapa”, promete ainda Carlos Sousa, que regressa a Portugal esta quarta-feira e no fim de semana participa em mais uma edição das 24 Horas TT de Fronteira.

Fonte: press-à-porter