Notícias do Mundo Motorizado

Paragem em Ica, entre duas longas jornadas no deserto

O Rali Dakar 2012 terá a penúltima etapa entre Nazca e Pisco. Como não temos, nem queremos ter, o mesmo ritmo de andamento, optámos por dividir esta jornada em duas, fazendo um intervalo em Ica, uma cidade rodeada por enormes dunas, que quase foi arrasada em 2007 pelo grande terramoto que assolou o Peru. Ica é, curiosamente, a região com mais tradição e produção de…Pisco, a aguardente que dá nome à cidade vizinha, cerca de 70 km mais adiante, no caminho para Lima, percorrendo a Panamericana. Os vinhedos mais antigos de Ica remontam ao século XVI; eram os tempos em que o Peru representava a mais próspera das colónias que integravam o vasto Império Espanhol, que não tardaram a proibir a proibição da exportação do vinho peruano. Isso levou os produtores locais a apostar na produção de aguardente, fazendo nascer aquela que se tornou na bebida nacional e num símbolo do próprio Peru: o Pisco, que devia era chamar-se Ica. com a passagem do rali passa-se mais ou menos a mesma coisa: será em redor de Ica que a caravana irá enfrentar as últimas grandes dificuldades, mas ninguém irá referir o nome desta cidade, pois nem sequer é mencionada no mapa oficial da prova. Talvez por isso, em Ica sentimos uma grande indiferença e ainda maior desconhecimento quando ao “Dakar”. Ao contrário do que aconteceu noutro lugares, esta manhã, quando percorremos as principais artérias de Ica, ninguém associou o nosso Kia Sorento 4WD ao rali, Nem os policias que nos mandaram parar para saciar a curiosidade despertada pela decoração do carro. Felizmente, os policias estavam a par do rali e depois de lhes explicarmos o que estávamos ali a fazer, aceitaram associar a nossa viagem ao “Dakar”, só assim nos desculpando por não termos um Sorento branco, como indicam os documentos, mas sim azul…

Revista Todo Terreno