Notícias do Mundo Motorizado

Afinal havia outro!... É o que apetece dizer sobre o novo citadino da Seat que vai antecipar a sua chegada a Portugal em relação aos seus irmãos da Volkswagen e da Skoda.

DEITAR CONTAS À CIDADE

Afinal havia outro!… É o que apetece dizer sobre o novo citadino da Seat que vai antecipar a sua chegada a Portugal em relação aos seus irmãos da Volkswagen e da Skoda. O Seat Mii quer começar o ano apresentando propostas para a mobilidade urbana, marcando também o ritmo dos preços de combate para um segmento onde cada euro conta.

Vai chegar ainda nos primeiros dias do mês de Janeiro. O golpe de mestre da marca espanhola indica que a guerra na cidade parece estar francamente aberta. Não estamos a falar apenas nos três carros irmãos no projecto (Seat Mii; Volkswagen Up e Skoda Citigo), mas também nos mais recentes citadinos “low cost” que vão chegar a Portugal muito brevemente, casos dos novos Fiat Panda e Renault Twingo.

Encantar pela facilidade de condução, pela economia de combustível, pelo respeito pelo ambiente, mas acima de tudo pelo preço final do produto. Todos eles querem lutar por ofertas que convençam os portugueses a comprar um carro novo, moderno, evoluído e até simpático.

Utilizando a mesma plataforma, o mesmo motor e os mesmos argumentos da família, o Seat Mii aposta contudo em pacotes tecnológicos inovadores para um carro deste segmento, joga num ar jovem e irreverente, como forma de cativar uma clientela específica que olhe para o Mii como o carro ideal para o estilo de vida urbano, oferecendo uma relação preço/qualidade difícil de igualar. Esta poderá mesmo ser uma estratégia deveras importante para a Seat que considera o Mii como um produto vital para a história da marca.

Um automóvel com dimensões adequadas ao trânsito citadino, linhas desportivas, um motor de três cilindros de 1,0 litros com 60 ou 75 cavalos que garante suficiente agilidade e dinâmica, são credenciais perfeitas para que o Seat Mii se apresente disposto a deitar contas à cidade.