Notícias do Mundo Motorizado

Campeonato de Portugal de Ralis – Ponto da Situação

Ricardo Teodósio – Líder do CPR

A duas semanas de se inicar a edição de 2019 do Rali Vidreiro Centro de Portugal, organizado pelo Clube Automóvel da Marinha Grande, oitava e penúltima prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis, é tempo de fazer um ponto da situação.

Após um início de campeonato avassalador do algarvio Ricardo Teodósio vencendo o Rali Serras de Fafe e o Rali de Mortágua, com o avançar do ano e com duas vitórias consecutivas no Vodafone Rali de Portugal e no Rali de Castelo Branco, Armindo Araújo foi equilibrando as contas chegando-se a pensar que seria uma luta a dois pelo ceptro de 2019. Até que chegou o Rali Vinho da Madeira revelando Bruno Magalhães – que até aí se tinha pautado por um campeonato regular, obtendo sempre mais de uma dezena de pontos por rali incluindo dois segundos lugares no Vodafone Rali de Portugal e no Azores Airlines Rallye – como um fortíssimo candidato. No quarto posto do CPR vem José Pedro Fontes um pouco mais afastado dos adversários, mas que com a vitória no Rali Terras d’Aboboreira ainda acalenta o sonho de poder chegar ao título.

Posto isto, vamos focar as contas neste 4 concorrentes uma vez que são os grandes candidatos a próximos Campeões Nacionais de Ralis.
E se há contas a fazer!

Senão, recapitulemos:
– O Campeonato de Portugal de Ralis é composto por 9 provas.
– Destas 9 provas as equipas terão que abdicar de uma, fazendo então apenas 8 ralis a contar para o Campeonato.
– Destas restantes 8 provas, o pior resultado obtido pela equipa é descartado.

Vamos então a números.

Esta é a classificação actual do CPR:
1º – Ricardo Teodósio – 119,18 pontos – Abdicou do Rali Terras d’Aboboreira
2º – Bruno Magalhães – 114,12 pontos – Abdicou do Rali de Mortágua
3º – Armindo Araújo – 104,94 pontos – Abdicou do Azores Airlines Rallye
4º – José Pedro Fontes – 87,94 pontos – Abdicou do Azores Airlines Rallye

Vejamos então os pontos a descartar até agora:
10 pontos – Ricardo Teodósio pelo 6º lugar no Rali Vinho da Madeira.
12 pontos – Bruno Magalhães pelo 5º lugar no Rali Serras de Fafe ou no Rali de Castelo Branco.
0 pontos – Armindo Araújo – pela desistência no Terras d’Aboboreira.
0 pontos – José Pedro Fontes pela desistência no Rali de Mortágua.

Feitas estas contas, tudo assume ainda mais interesse, vejamos então quão ao rubro está o CPR 2019:
1º – Ricardo Teodósio – 109,18 pontos
2º – Armindo Araújo – 104,94 pontos
3º – Bruno Magalhães – 102,12 pontos
4º – José Pedro Fontes – 87,94 pontos

Temos, como se pode ver, um final emocionante para o Campeonato de Portugal de Ralis, sendo a próxima prova – o Rali Vidreiro Centro de Portugal – de extrema importância para as contas finais podendo inclusivamente definir Ricardo Teodósio como campeão, sendo que para isso necessitava que o Rali corresse da pior forma possível para os seus rivias mais directos.

Ricardo Teodósio será o alvo a abater, uma vez que ninguém o quererá deixar numa situação confortável para a última corrida do ano, marcada para os dias 1 e 2 de Novembro no seu “quintal” – o Rali Casinos do Algarve.

O Rali Vidreiro está quase aí. E a PressXL News vai lá estar!

Dias 4 e 5 de Outubro!