Notícias do Mundo Motorizado

Nova geração Mercedes-Benz Classe E

A inteligência automóvel está a tornar-se excitante e dinâmica: as variantes Limousine e Station do Classe E são os primeiros representantes da total remodelação do modelo e estarão disponíveis nos concessionários Europeus no verão de 2020.

Com mais de 14 milhões de Limousine e Station comercializadas desde 1946, o Classe E é o modelo mais vendido na história da Mercedes-Benz. É reconhecido por muitos como o “coração da marca”. A décima geração do Classe E definiu as tendências estilísticas em 2016 com o seu design suave e ao mesmo tempo emocionalmente apelativo, e com um interior exclusivo e de elevada qualidade. A ampla variedade de inovações no que diz respeito aos sistemas de assistência à condução também foi relevante. Este apelo emocional e a combinação inteligente foram extremamente bem-sucedidos: até à data, mais de 1.2 milhões de clientes em todo o mundo adquiriram a atual geração.

Design mais dinâmico

O aumento da dinâmica e o aperfeiçoamento do Classe E são refletidos na gama de modelos: agora o modelo de entrada de gama integra a linha de equipamento exterior desportiva linha Avantgarde. Como resultado, o modelo base do Classe E inclui pela primeira vez uma estrela central na grelha dianteira. A nova secção dianteira com mais aplicações cromadas influencia significativamente a nova aparência: a grelha da versão Avantgarde Line foi redesenhada com duas lamelas cromadas e aletas verticais em preto brilhante. Os elementos de revestimento em cromado e em preto brilhante no para-choques dianteiro salientam a aparência desportiva e elegante. A linha de equipamento exterior Exclusive, igualmente disponível, faz jus ao seu nome: a grelha especial, a estrela vertical no capot e os elementos cromados de grandes dimensões no para-choques dianteiro são características desta linha de equipamento.

A linha de equipamento AMG com um novo para-choques no mesmo idioma de design dos modelos desportivos AMG confere um visual ainda mais desportivo. Além disso, as linhas de equipamento Avantgarde, AMG e All-Terrain integram um capot com “power domes”. O Classe E está equipado de série com faróis full-LED. Os faróis MULTIBEAM LED incluindo luzes de máximos ULTRA RANGE estão disponíveis como equipamento opcional.

Os designers também remodelaram a secção traseira do Limousine com um novo para-choques, farolins traseiros repartidos e uma nova tampa da bagageira. O design interior dos farolins traseiros foi revisto para todas as versões do modelo.

A versão All-Terrain é visualmente mais similar à dos modelos SUV. Além disso, os componentes de assinatura All-Terrain como a grelha do radiador ou a chapa de proteção inferior estilizada integram agora um revestimento em cromado brilhante ao invés da anterior tonalidade prateada.

As três novas cores de pintura disponíveis para o Classe E no âmbito da remodelação do modelo recebem a designação de high-tech silver, graphite grey metallic e mojave silver. A gama de jantes disponíveis também foi alargada e agora inclui jantes aerodinâmicas, que também contribuem para a redução do consumo de combustível e para a sustentabilidade do ambiental.

O interior foi aperfeiçoado com novas cores e materiais, que incluem novas combinações, designadamente cinza magma/cinza neva (Avantgarde), preto/castanho nogueira (Exclusive) e cinza magma/bege macchiato (Exclusive), e revestimentos em madeira de freixo porosa com acabamento prateado, madeira de nogueira com acabamento brilhante, alumínio escovado e alumínio com textura de acabamento em padrão carbono.

Os bancos combinam o conforto de referência da Mercedes-Benz para longas viagens com o design vanguardista. A regulação adaptativa do banco do condutor é particularmente confortável: quando a altura do corpo é inserida no sistema através do ecrã multimédia ou da aplicação Mercedes me, o banco é regulado automaticamente para uma posição normalmente adequada, que apenas necessita de ser ajustada pelo condutor.

O design dos bancos dianteiros acentua o carácter desportivo do interior – integram um forte apoio lateral sem comprometer o conforto. Os contornos dos bancos seguem as pronunciadas almofadas laterais e, em função da especificação, a secção central integra pespontos transversais desportivos ou longitudinais. As cores da secção central do apoio de cabeça e da almofada do assento do banco são combinadas com a geometria geral dos bancos. Estão disponíveis várias combinações de materiais desde tecido, pele sintética ARTICO, pele de textura granulada em relevo, ou pele com acolchoamento.

A nova geração de sistemas de assistência à condução: melhor assistência nas caudas de filas de trânsito e também durante o estacionamento

O novo Classe E está equipado com a última geração dos sistemas de assistência à condução Mercedes-Benz. Esta representa um nível particularmente elevado de segurança ativa: as variantes Limousine e Station podem atuar se o cliente não reagir à situação do trânsito. A função de reconhecimento de mãos retiradas do volante agora funciona de acordo com o princípio capacitivo, o que reforça a ergonomia quando o veículo é conduzido em modo parcialmente autónomo. Para informar os sistemas de assistência de que o condutor mantém o controlo do Classe E, basta que o condutor mantenha as mãos no volante. Anteriormente era necessário que o condutor manobrasse o volante – ou seja, um ligeiro movimento – para que o sistema obtivesse uma resposta. O novo volante integra uma camada com os sensores apropriados no aro, que detetam se o condutor mantém as mãos no volante. Se o sistema detetar que o condutor não tem as suas mãos no volante durante um certo período de tempo, é iniciado um ciclo de aviso, que poderá terminar numa assistência de travagem de emergência se o condutor continuar a não reagir.

O Classe E está equipado de série com Active Brake Assist, que em muitas situações pode travar autonomamente para evitar uma colisão ou atenuar a sua severidade. O sistema também poderá travar perante veículos parados ou pedestres a atravessar a estrada e até evitar colisões, em função da situação. Como parte integrante do Pack Driving Assistance, isto agora também é possível durante as manobras de mudança de direção.

Algumas funções do Intelligent Drive podem ser adicionadas ao Pack Driving Assistance. Estas incluem o Active Speed Limit Assist, que utiliza os dados do mapa e a informação do Traffic Sign Assist para responder às variações do limite de velocidade legal. O ajuste da velocidade em função do percurso antes de curvas, rotundas, praças de portagens, entroncamentos bem como antes dos ramais de saída de autoestradas também está incluído no equipamento. Quando o condutor liga o Active Distance Assist DISTRONIC com ajuste da velocidade em função do percurso, o Classe E pode agora responder de acordo com os dados da função LiveTraffic Information. Idealmente, isto processa-se antes dos sensores de radar, do condutor, e da câmara dianteira detetarem um congestionamento de trânsito.

Quando o veículo é conduzido em trânsito congestionado numa via rápida, o Active Stop-and-Go Assist poderá executar substancialmente as tarefas de manter o veículo na faixa de rodagem e manter a distância de segurança com um elevado nível de disponibilidade, a uma velocidade de cerca de 60 km/h. O veículo pode reiniciar a marcha automaticamente até um minuto após ter parado. Em estradas com várias faixas de rodagem em cada sentido, o Active Steering Assist pode assistir o condutor com a função corredor de emergência, desviando o veículo para a berma da faixa de rodagem. Em vias rápidas, a uma velocidade inferior a 60 km/h, o veículo orienta-se através das marcas rodoviárias detetadas e aplica inteligência artificial para se apoiar nos veículos na sua proximidade. Se não for detetado qualquer veículo, o Classe E apoia-se no veículo em frente tal como sucedia anteriormente.

O Active Blind Spot Assist com aviso de saída oferece proteção acrescida quando o condutor pretende sair do veículo. Pode responder perante a presença de veículos na zona do ângulo morto bem como na zona crítica com uma intervenção dos travões. Quando o veículo se encontra parado, o sistema pode agora avisar visualmente os passageiros através dos espelhos exteriores antes de saírem do veículo, mesmo nas situações em que uma bicicleta passa pela zona crítica. Se nesse momento o condutor puxar o manípulo de abertura da porta, será emitido um aviso sonoro adicional e a iluminação da porta começa a piscar com a cor vermelho. Deteta a passagem de utentes da via a uma velocidade superior a 7 km/h. A função também está disponível quando o veículo está parado e tiverem decorrido até três minutos após a ignição ter sido desligada.

O Active Parking Assist com PARKTRONIC e a câmara de 360° permitem entrar e sair de lugares de estacionamento automaticamente. O sistema facilita a procura e a seleção de um lugar de estacionamento bem como a entrada e a saída (se o veículo tiver sido estacionado automaticamente) de lugares de estacionamento paralelos, perpendiculares ou de garagens. Pela primeira vez, o novo Classe E pode detetar e utilizar lugares de estacionamento que, por exemplo, estão marcados apenas como áreas em parques de elevadas dimensões. A câmara de 360° transmite uma imagem ainda mais realista para o ecrã multimédia, que inclui uma vista lateral alargada. Ao sair de um lugar de estacionamento, o sistema pode avisar sobre a passagem de veículos na retaguarda do veículo e pode aplicar os travões em caso de dúvida.

Ainda mais conforto no interior: MBUX, controlo de conforto ENERGIZING com “PowerNap”

O Classe E está equipado com um volante totalmente novo no âmbito da remodelação do modelo. O painel de instrumentos e o ecrã multimédia são controlados com os botões táteis através de gestos. Os botões táteis são do tipo capacitivo ou seja, já não é necessário um sistema mecânico e as superfícies táteis também são menos sensíveis aos toques com os dedos. O sistema determina agora se o condutor tem as mãos no volante através da tecnologia sensorial capacitiva.

O novo Classe E está equipado com a última geração do sistema multimédia MBUX (Mercedes-Benz User Experience). O modelo está equipado de série com dois ecrãs de 10.25 polegadas/26 cm, dispostos lado a lado para formar um ecrã largo. Estão disponíveis como opção dois ecrãs de 12.3 polegadas/31.2 cm. A informação no painel de instrumentos e no ecrã multimédia é facilmente legível nos ecrãs largos de alta resolução. Uma emotiva apresentação com gráficos destaca a inteligibilidade da estrutura do controlo intuitivo.

No interior, o utilizador pode escolher entre uma seleção de quatro diferentes estilos:

  • O estilo Modern Classic é um desenvolvimento adicional do estilo de apresentação clássico numa elegante e suave combinação de materiais.
  • O estilo Sport apresenta um visual sofisticado em forma de turbina com contrastes em preto/amarelo notoriamente desportivos.
  • O estilo Progressive apresenta um ambiente digital em forma reduzida.

No estilo Discreet os elementos indicados são reduzidos ao absolutamente necessário.

Outros elementos de destaque incluem o controlo tátil do ecrã multimédia de série e a utilização da tecnologia de realidade aumentada no ecrã de navegação quando a função de navegação está ativa. Uma imagem de vídeo da zona circundante é aprimorada com a ajuda da informação da navegação. Por exemplo, setas ou números são automaticamente sobrepostos diretamente na imagem do ecrã multimédia. O sistema também assiste o condutor perante semáforos: se o Classe E for o primeiro veículo numa fila de trânsito parada num semáforo, a atual situação do semáforo será sobreposta. Desta forma, esta nova função é uma ajuda particularmente útil quando as condições de visibilidade dos semáforos são desfavoráveis.

O opcional assistente MBUX Interior também permite uma operação natural e intuitiva das diferentes funções de conforto e do MBUX também através do reconhecimento de movimentos. Quando uma mão se aproxima do ecrã tátil ou do touchpad na consola central, por exemplo, o ecrã multimédia varia e os elementos individuais são salientados.

Os bancos ativos ENERGIZING são outro novo equipamento no Classe E. Durante uma viagem, o sistema assiste com variações benéficas na postura de acomodação no banco, através de pequenos movimentos da almofada do assento e do encosto do banco.

O controlo de conforto ENERGIZING combina vários sistemas de conforto no veículo e utiliza ambientes de som e de iluminação, bem como um vasto leque de modos de massagem para uma ampla gama de programas de revitalização. O programa “PowerNap“ está disponível nas versões híbridas plug-in, e revela-se útil, por exemplo, durante uma pausa de condução numa área de repouso ou durante o carregamento da bateria ao longo do percurso. O programa tem três níveis – adormecer, dormir, despertar – e pode melhorar o desempenho do condutor e fornecer energia.

O ENERGIZING COACH é baseado num algoritmo inteligente e recomenda um programa adequado e em função do condutor e da situação. Se este ou outro aparelho Garmin® compatível for utilizado, as estatísticas pessoais, como o nível de stress ou a qualidade do sono, otimizam o rigor da recomendação. O objetivo consiste em proporcionar bem-estar e relaxamento aos passageiros mesmo durante viagens exigentes e monótonas.

URBAN GUARD: a interligação inteligente das soluções de hardware e software para a proteção contra o crime

Sob o nome URBAN GUARD, a Mercedes-Benz introduz uma categoria totalmente nova de produtos e opções para todos os modelos. Agrupa os atuais e os existentes produtos de proteção do veículo contra o vandalismo e o crime. Com o URBAN GUARD – uma interligação de soluções de hardware e software – a Mercedes-Benz vai ao encontro das crescentes necessidades dos clientes em todo o mundo por uma maior segurança e proteção dos seus veículos.

Está previsto o lançamento de dois packs opcionais, o URBAN GUARD Vehicle Protection e o URBAN GUARD Vehicle Protection Plus, a partir de meados de 2020. Alguns produtos do URBAN GUARD também estarão disponíveis a partir da loja online Mercedes me para a subsequente ativação.

Em conjunto com o Mercedes me, os dois packs URBAN GUARD Vehicle Protection e URBAN GUARD Vehicle Protection Plus permitem uma monitorização completa do veículo estacionado. O URBAN GUARD inclui um sistema de alarme antirroubo, proteção contra o reboque não autorizado com avisos visuais e sonoros no caso de ser detetada uma mudança da posição do veículo, uma sirene de alarme, monitorização do interior (acionada no caso de deteção de movimentos no interior), bem como uma pré-instalação para a deteção de roubo e colisão quando o veículo está estacionado. No caso deste último, os sensores do veículo detetam, quando o veículo está estacionado e trancado, uma colisão ou o reboque do veículo, assim como tentativas de arrombamento. Se o serviço estiver ativo, o condutor é informado através da Mercedes me app, por uma notificação push, onde condutor poderá saber, por exemplo, a severidade dos danos e a zona danificada do veículo estacionado. Logo após o veículo ser ligado, esta informação também é apresentada uma vez no ecrã multimédia.

Além disso, o URBAN GUARD Vehicle Protection Plus pode identificar a localização dos veículos roubados. Em caso de roubo, isto também permite recuperar o veículo mesmo que o assaltante tenha desativado a função de localização do veículo. Este processo ocorre em cooperação com as autoridades.

“E” como sinónimo de eficiência: eletrificação da cadeia cinemática

A eletrificação da cadeia cinemática dá mais um passo importante com a remodelação do Classe E. Estão disponíveis sete versões híbridas plug-in (diesel e a gasolina, variantes Limousine e Station, tração traseira e tração integral). A gama de motores de elevada eficiência, baixas emissões e elevada potência fornece uma potência desde 115 a 270 kW no que diz respeito aos motores a gasolina, e desde 118 a 243 kW no caso dos motores diesel.

Pela primeira vez, um motor a gasolina de quatro cilindros (M 254) com motor de arranque/alternador integrado de segunda geração, produzindo até 15 kW de potência e 180 Nm de binário adicionais, irá complementar a gama de motores. Os modelos equipados com este motor estão também equipados com sistema elétrico de bordo de 48 V. Graças à recuperação de energia e à capacidade de circulação em roda livre com o motor desligado, o motor a gasolina revela-se extremamente eficiente.

No motor M 254, a Mercedes-Benz combinou pela primeira vez todas as inovações das famílias de motores a gasolina e diesel de 4 e 6 cilindros num único motor. Estas incluem o revestimento das camisas dos cilindros com tecnologia NANOSLIDE®, o acabamento das paredes dos cilindros com tecnologia CONICSHAPE® (superacabamento) e o sistema de controlo de emissões posicionado diretamente no motor. Um equipamento totalmente novo é o compressor elétrico com ligação do fluxo, um avanço na tecnologia twin-scroll para uma resposta ainda mais instantânea do sistema de sobrealimentação de ar. Quando necessário, um compressor elétrico adicional rapidamente gera a pressão de carga – especialmente a baixa rotação do motor de combustão – e, portanto, contribui para uma resposta extremamente dinâmica às solicitações no pedal do acelerador.

O motor a gasolina de seis cilindros em linha (M 256), disponível pela primeira vez no Classe E, também está equipado com um motor de arranque/alternador elétrico. A gama de motores é complementada pelo motor diesel de seis cilindros (OM 656). Este motor e a versão de quatro cilindros OM 654 integram um sistema de controlo de emissões alargado.

Os seus componentes incluem:

  • um catalisador de NOX instalado junto ao motor para a redução dos óxidos de azoto
  • um DPF (filtro de partículas diesel com revestimento especial para reduzir também a quantidade de óxidos de azoto)
  • um catalisador SCR (redução catalítica seletiva; com regulação da quantidade de injeção de AdBlue) bem como um catalisador SCR adicional no lado inferior da carroçaria do veículo com regulação separada da quantidade de injeção de AdBlue

A caixa de velocidades 9G-TRONIC também foi alvo de desenvolvimento para ser adaptada ao motor de arranque/alternador de segunda geração, que numa primeira fase é utilizada com o motor de quatro cilindros. O motor elétrico, a eletrónica de potência e o permutador de arrefecimento do óleo da caixa de velocidades foram agora instalados na caixa de velocidades. Os cabos anteriormente necessários foram eliminados, o que permitiu reduzir o espaço de instalação e o peso. Isto facilita a combinação da caixa de velocidades com diferentes motores de combustão. Além disso, a eficiência da caixa de velocidades foi aumentada. Entre outros fatores, a interligação otimizada com a bomba elétrica auxiliar de óleo permite reduzir o caudal da bomba mecânica em 30%. Adicionalmente, o sistema utiliza uma nova geração do controlo totalmente integrado da caixa de velocidades com um processador e nova tecnologia de construção e ligação. Além da maior capacidade de processamento, a quantidade de interfaces elétricos foi drasticamente reduzida e o peso do sistema de controlo da caixa de velocidades foi reduzido em 30 por cento.

No coração da marca: a história de sucesso do Classe E

Já no início do século XX, os veículos posicionados abaixo dos segmentos superior e de luxo, mas acima dos segmentos de veículos compactos eram uma peça essencial no portfolio de modelos da Mercedes-Benz e das marcas que surgiram antes. Os primeiros modelos Mercedes-Benz, que surgiram no mercado em 1901 e estabeleceram o conceito de construção automóvel moderna, estavam disponíveis em diferentes versões e destinavam-se a diferentes tipos de clientes – incluindo aqueles que nos tempos atuais escolheriam um veículo do segmento médio-superior.

Com mais de 14 milhões de unidades vendidas desde 1946, o Classe E é o modelo mais vendido na história da Mercedes-Benz. É reconhecido por muitos como o “coração da marca”. Os clientes do Classe E estão entre os admiradores mais fiéis da estrela da Mercedes-Benz: oito em cada dez clientes do Classe E Limousine permanecem fiéis à marca no momento da compra do próximo veículo.

Quando a produção foi retomada após a segunda guerra mundial, o primeiro veículo a entrar em produção foi o modelo 170 V, lançado em 1936, inicialmente como veículo para os serviços de emergência, polícia, comércio e vendas. Pouco tempo depois seguiu-se uma nova versão como o primeiro veículo ligeiro de passageiros Mercedes-Benz pós-guerra em 1947.

O modelo 180 (W 120) de 1953 com carroçaria monobloco e forma de “Ponton” estabeleceu novas tendências tecnológicas e também formais. Foi seguido em 1961 pelas versões de quatro cilindros do modelo “Fintail” (W 110) – o primeiro modelo com carroçaria de segurança e membros estruturais de deformação programada. O próximo passo importante surgiu sete anos mais tarde na forma do “Stroke Eight” (modelo da série W 115/114). Ao mesmo tempo, com a chegada do primeiro modelo coupé, este assinalou um alargamento das variantes de carroçaria disponíveis. O seu sucesso foi superado novamente pelo seu sucessor, o modelo da série 123 em 1976. Foi também produzido na variante Station – com a qual a Mercedes-Benz estabeleceu novas referências como veículo familiar. A série 124 dos anos 1984 a 1995, que também estava disponível na variante de cabriolet de quatro lugares, foi a primeira a receber a designação de Classe E em meados de 1993.

A face de “quatro faróis” e a sua inovadora tecnologia eram características distintivas do modelo da série 210 lançado em 1995. O Classe E do modelo da série 211 foi lançado no início de 2002. Em 2009 foi seguido pela série 212 (Limousine e Station) e pela série 207 (Cabriolet e Coupé), enquanto a partir de 2010 o Classe E Limousine foi também disponibilizado na versão longa V 212 produzida na China e para o mercado Chinês. Em 2016, a Mercedes-Benz lançou o Classe E da série 213. A partir de 2017, a variante Station também foi disponibilizada pela primeira vez na versão All-Terrain.

Produção digital moderna do novo Classe E

Os modelos Classe E Limousine e Station são produzidos na fábrica da Mercedes-Benz em Sindelfingen, na mesma de linha de produção do Mercedes-Benz CLS e do Mercedes-AMG GT Coupé de 4 portas num sistema de produção flexível. A fábrica de produção utiliza tecnologias digitais modernas – incluindo smartphones para localizar veículos na linha de produção, métodos de fabrico adicionais para produzir equipamento e gestão digital do espaço, que envolve vários indicadores importantes que são geridos num único sistema. A fábrica de produção também utiliza o sistema Ubisense, que localiza as ferramentas de fixação que um colaborador necessita no processo de montagem e fornece aos colaboradores a informação necessária sobre um veículo específico.

A fábrica de Sindelfingen é o centro de competências de veículos ligeiros de passageiros dos segmentos superior e de luxo, bem como a principal fábrica de produção dos modelos Classe S e Classe E. A fábrica emprega mais de 35,000 pessoas. Além dos modelos acima mencionados, a Mercedes-Benz produz nestas instalações o Classe S Limousine, Coupé e Cabriolet, o Mercedes-Maybach Classe S bem como a família de modelos Mercedes-AMG GT. No futuro, este também será o local de produção de veículos elétricos da nova marca de produtos e tecnologia EQ. A partir de 2022, a fábrica de Sindelfingen da Mercedes-Benz será totalmente neutra em emissões de CO2. Além disso, a “Factory 56”, uma das mais inovadoras fábricas de produção automóvel a nível mundial, está atualmente em construção no mesmo local.