Notícias do Mundo Motorizado

Novo Mercedes-AMG GT Black Series

O mais potente motor AMG V8 produzido em série até à data, o design mais expressivo, a aerodinâmica mais aperfeiçoada, a mais inteligente combinação de materiais, a dinâmica de condução mais exclusiva: para o novo Mercedes-AMG GT Black Series (consumo de combustível em ciclo combinado: 12.8 l/100 km, emissões de CO2 em ciclo combinado: 292 g/km[1]), Affalterbach apostou fortemente na arte de projetar um veículo. O novo modelo superdesportivo incorpora perfeitamente a longa tradição da marca no desporto automóvel, bem como os seus muitos anos de experiência no desenvolvimento de veículos completos que impressionam em todos os níveis. O resultado é uma potência de 537 kW (730 CV) de um motor V8 de cambota ‘plana’, combinada com aerodinâmica ativa e um design que tem origem direta do atual modelo de competição AMG GT3.

Na Mercedes-AMG, desde 2006 que o Black Series tem sido sinónimo de um tipo de modelo muito especial: desportivo intransigente, com um design expressivo e a transferência da mais comprovada tecnologia do desporto automóvel para a produção em série. Os modelos Black Series são automóveis exclusivos extremamente raros. Não foram desenvolvidos para “ganhar pó” nas garagens dos colecionadores, mas sim para serem utilizados a alta velocidade nos circuitos fechados, apesar de estarem homologados para circularem na via pública. O AMG GT Black Series representa um novo destaque nesta tradição: é o mais potente Mercedes-AMG com um motor V8 produzido em série.

Para realçar a redefinição de modelo superdesportivo, os projetistas de motores em Affalterbach desenvolveram uma vez mais o testado e comprovado bloco de 4.0 litros biturbo – apesar de já ser reconhecido pelas suas excelentes prestações, entrega de potência e progressão de binário. As especificações são claras: significativamente mais potência do que o anterior porta-estandarte da família AMG GT, uma resposta ainda mais rápida às solicitações no pedal do acelerador, aumento do binário – todos estes objetivos significavam que seria necessária uma mudança radical na forma de uma nova cambota ‘plana’.

Diferentes arquiteturas dos motores V8

A arquitetura de um motor V8 oferece aos projetistas uma ampla margem de manobra relativamente a um elemento fundamental: a disposição da cambota, o que influencia as características do motor. Normalmente existem duas versões de motores V8, os de cambota cruzada e que a AMG utilizou em todos os anteriores motores V8, ou os de cambota plana, mais usados em competição.

Se observarmos de um ponto de vista paralelo uma cabota de plano cruzado, poderá identificar a cruz que dá origem ao nome deste conceito. Os benefícios destas cambotas são a soberba suavidade de funcionamento e o elevado binário a baixas rotações. O som característico é outro elemento marcante do motor V8 de planos cruzados. Para utilizar de forma ideal a cilindrada e, portanto, o potencial de desempenho no caso do motor de 4.0 litros V8 biturbo, os engenheiros da AMG deslocaram essencialmente o lado do escape para o “V interior quente” dos dois blocos de cilindros no motor V8.

Condutas de gases de escape com oscilação uniforme para uma potência ainda superior

Outra forma de aumentar as prestações consiste em utilizar uma cambota ‘plana’. No motor V8 de planos paralelos, aparenta ser um motor de quatro cilindros em linha – exceto nos apoios das bielas na cambota mais largos, que cada um apoia duas bielas no motor V8. A ignição no motor V8 de planos paralelos passa de um bloco de cilindros para o outro, o que permite melhorar ainda mais o ciclo termodinâmico. A ordem de ignição característica com um desfasamento de 180 graus da cambota é de 1-8-2-7 4-5-3-6. Isto permite criar condutas de gases de escape de oscilação uniforme no coletor de escape e no lado da admissão, cuja ressonância pode ser facilmente utilizada para aumentar as prestações do motor. Uma vantagem ainda maior é a resposta mais célere às solicitações no pedal do acelerador.

O mais potente motor V8 produzido em série da Mercedes-AMG

O novo motor do GT Black Series tem por base o motor AMG de 4.0 litros V8 biturbo com lubrificação por cárter seco, mas recebeu o novo código interno M178 LS2 devido a várias modificações. Atinge os 537 kW (730 CV) de potência às 6700-6900 rpm e produz um binário máximo de 800 Nm às 2000-6000 rpm. As novas árvores de cames e os coletores de escape foram adaptados à nova ordem de ignição e permitiram melhorar o ciclo termodinâmico.

Ambos os turbocompressores twin scroll foram instalados em rolamentos anti atrito, tal como no modelo topo de gama AMG GT Coupé de quatro portas, que melhoram ainda mais a resposta às solicitações no pedal do acelerador. Contudo, no Black Series, os turbocompressores receberam rotores compressores de maiores dimensões, o que significa que ambos podem fornecer um total de 1100 kg de ar por hora. Em termos de comparação, no modelo AMG GT R o caudal de ar é de 900 kg/h. As 7000 rpm não são um valor crítico em funcionamento contínuo pois a rotação está limitada às 7200 rpm. Além disso, os intercoolers de maiores dimensões garantem que a temperatura do ar de sobrealimentação se encontra sempre dentro da melhor gama possível. O posicionamento exclusivo do novo motor também é refletido pela insígnia no motor, que é mantida na cor preto.

0-200 km/h em menos de nove segundos

O que o motor faz pelo AMG GT Black Series? Confere-lhe um carácter completamente independente, que não só é refletido no tipo de entrega de potência, mas também na sua sonoridade extremamente particular. O motor permite também um desempenho de condução extremamente impressionante: o modelo de duas portas acelera dos 0 aos 100 km/h em 3.2 segundos e até aos 200 km/h em menos de 9 segundos. A velocidade máxima é de 325 km/h, embora só possa ser testada em circuitos fechados.

A aperfeiçoada caixa de velocidades AMG SPEEDSHIFT DCT 7G

A potência é transmitida às rodas traseiras através da caixa de sete velocidades de dupla embraiagem AMG SPEEDSHIFT DCT 7G, que está localizada no eixo traseiro para uma ótima distribuição do peso, como no caso de todos os modelos AMG GT. Foi modificada para ser utilizada no AMG GT Black Series e adaptada para o maior binário de 800 Nm. Os anteriores limites de controlo do engrenamento e o tempo de resposta foram melhorados, tornando-os mais apropriados para uma utilização em autódromos.

Todos estes elementos acrescentam maior qualidade às características de comportamento extremamente diferentes, pois não só o motor responde mais rapidamente às solicitações no pedal do acelerador – os programas da transmissão, as características de arranque e as passagens de caixa são também mais ágeis. A função Race Start é agora mais impressionante graças ao aumento da rotação no arranque, ao controlo de tração mais sensível e aos pneus desportivos para utilização em pista. Adicionalmente, o arrefecimento da caixa de velocidades foi adaptado para os requisitos mais exigentes enquanto as relações de transmissão da caixa de velocidades foram ligeiramente modificadas.

O ‘tubo de transmissão’ cria a ligação entre o motor e a caixa de velocidades. É construído em fibra de carbono e, com apenas 13.9 quilos, cerca de 40 % mais leve do que o do seu homólogo em alumínio e já de si extremamente leve no AMG GT. Como componente estrutural da transmissão da caixa de velocidades, cria uma ligação extremamente resistente à flexão e à torção entre o motor e a caixa de velocidades. Permite uma ligação extremamente direta da cadeia cinemática, que é favorável à dinâmica de condução e desempenha também um papel fundamental na distribuição equilibrada do peso do veículo. O veio de transmissão que roda no seu interior é também construído em fibra de carbono leve.

Aerodinâmica sofisticada para uma dinâmica de condução incrivelmente elevada

A sofisticada aerodinâmica contribui significativamente para a elevada dinâmica e estabilidade de condução em circuitos rápidos. Tal como no AMG GT R e no AMG GT R PRO, os especialistas de aerodinâmica e os projetistas trabalharam em estreita colaboração, pois a ‘forma segue a função’ aplica-se mais no caso do Black Series do que em qualquer outro modelo.

A similaridade com os modelos de competição AMG GT3 e AMG GT4 é visual e tecnicamente mais forte do que nunca. Começa com a nova entrada de ar do radiador e com dimensões significativamente superiores, que é adotada diretamente do modelo de competição AMG GT3. O revestimento do radiador integra lamelas verticais em cromado escuro, e agora que os permutadores de arrefecimento nas cavas das rodas são também alimentados com ar diretamente através da entrada central, não existe necessidade das duas entradas de ar exteriores adicionais no para-choques dianteiro. Aqui, os apêndices aerodinâmicos curvilíneos otimizam o escoamento do ar, que não só aumentam a força aerodinâmica descendente no eixo dianteiro como também melhoram o arrefecimento dos travões. As ‘cortinas de ar’ controlam e direcionam o fluxo no sentido das rodas. Em conjunto com os apêndices aerodinâmicos em frente às rodas, esta solução serve para reduzir o coeficiente de arrasto e aumentar a força aerodinâmica descendente. O novo idioma de design combina, portanto, a máxima eficiência do ar de arrefecimento com a menor resistência ao escoamento do ar e com um maior nível de força aerodinâmica descendente no eixo dianteiro.

O repartidor dianteiro em fibra de carbono integra duas regulações manuais (Street e Race – este último, exclusivamente para utilização em circuitos fechados) e pode ser adaptado para satisfazer os vários requisitos em pista. Quando estendido para a frente (posição Race), um difusor dianteiro na forma de um perfil em asa invertida é então criado na secção dianteira. Em função da velocidade de condução, este elemento é ainda mais rebaixado pela crescente pressão negativa, que acelera significativamente o fluxo de ar na secção inferior da carroçaria, criando um ‘efeito de Venturi’ que também puxa o veículo no sentido da estrada e aumenta a força descendente no eixo dianteiro. O condutor poderá sentir os benefícios na direção: o Black Series pode ser direcionado com uma precisão ainda maior em curva a alta velocidade e exibe uma estabilidade direcional igualmente superior. Especialmente em curvas rápidas e em fortes acelerações laterais, a resposta da direção é significativamente superior e o controlo do modelo é facilmente mantido em qualquer momento. Se o difusor dianteiro estiver na posição Race, a força descendente no eixo traseiro também pode ser aumentada ainda mais pelo novo conceito de aerofólio traseiro.

Capot com duas grandes saídas de ar para um melhor desempenho aerodinâmico

Outra característica adotada diretamente do desporto automóvel é o novo capot em fibra de carbono, com duas grandes saídas de ar, revestidas em fibra de carbono preta. As grandes saídas de ar direcionam o ar quente, que é alimentado a partir do pack de arrefecimento posicionado na diagonal, fora do compartimento do motor. Esta tecnologia também é diretamente adotada do desporto automóvel e permite aumentar a força descendente total. Ao mesmo tempo, a resistência ao escoamento do ar é reduzida e o fluxo de ar para o arrefecimento do motor é aumentado. O ar é também especificamente direcionado em torno dos pilares A e dos vidros laterais para a traseira, onde aumenta a eficiência do novo conceito de aerofólio traseiro. As grelhas perfeitamente integradas, com cinco aletas na cor da carroçaria e saídas de ar atrás das rodas nas asas de fibra de carbono dianteiras ajudam a aumentar a força aerodinâmica descendente no eixo dianteiro através de uma efetiva ventilação das cavas das rodas. O fluxo de ar em torno do veículo é também melhorado pelos novos painéis de proteção das embaladeiras laterais e de maiores dimensões com elementos de revestimento em fibra de carbono preta, que se unem em forma de lamelas verticais na dianteira e na traseira. As adicionais condutas de ar de arrefecimento estão integradas nos painéis de proteção das embaladeiras laterais para o arrefecimento dos travões do eixo traseiro.

Conceito de aerofólio traseiro de duplo perfil

A traseira é caracterizada pelo novo para-choques com um difusor de grandes dimensões, os dois duplos revestimentos redondos das ponteiras de escape nas extremidades esquerda e direita, a ventilação lateral das cavas das rodas e pelo inovador conceito do aerofólio traseiro. Ambos os perfis do aerofólio são construídos em fibra de carbono, podem ser mecanicamente regulados e adaptados às várias condições de pista. O segundo perfil posicionado a uma altura inferior foi projetado para ser particularmente pequeno e estreito porque esta solução é ideal para o ar escoado a partir da secção dianteira do veículo. Os apoios leves e ao mesmo tempo robustos em fibra de carbono do aerofólio, pintados em preto fosco e especialmente concebidos com base em extensas simulações também aumentam a eficiência aerodinâmica. Estão aparafusados à porta do compartimento de bagagens em fibra de carbono, que é também pintada na cor preto.

Outro detalhe fascinante: o perfil superior móvel. Este elemento de aerodinâmica ativa é eletricamente ajustado em 20 graus para se adaptar à situação de condução e ao programa AMG DYNAMICS selecionado, e melhora as dinâmicas longitudinal e transversal do modelo. Na posição plana, reduz a resistência ao escoamento do ar para ajudar o modelo a atingir mais rapidamente a velocidade máxima. Na posição inclinada, o perfil melhora o desempenho da travagem e a estabilidade em curva graças à maior força aerodinâmica descendente no eixo traseiro.

Podem ser selecionadas quatro diferentes estratégias de ativação em função do programa AMG DYNAMICS selecionado, designadamente o Basic, Advanced, Pro ou Master. Algumas destas estratégias também envolvem o reconhecimento da dinâmica de condução, por exemplo, o programa Master: o perfil é permanentemente inclinado e estendido até 250 km/h. Quando for atingida uma velocidade superior a 250 km/h, o perfil é recolhido de modo a reduzir a resistência ao escoamento do ar e desta forma permitir que a velocidade máxima seja atingida mais rapidamente. Contudo, se o condutor travar subitamente ou entrar numa curva, o perfil retorna imediatamente à sua posição estendida para melhorar a travagem e o desempenho em curva devido à maior força aerodinâmica descendente e resistência ao escoamento do ar. O perfil também pode ser recolhido ou estendido pelo condutor utilizando um botão separado na consola central.

Fibra de carbono leve e robusta

O tejadilho em fibra de carbono leve, com centro afundado, bem como a porta do compartimento de bagagens em fibra de carbono com um pequeno spoiler, e ainda o maior vidro traseiro fabricado em vidro laminado leve e fino, são todos componentes importantes da ‘combinação inteligente de materiais’ e da ‘construção de baixo peso’. Passando para a secção dianteira do modelo, o vidro utilizado no fabrico do para-brisas laminado é igualmente fino e, portanto, leve. O apoio espiral da transmissão em fibra de carbono é outro componente exclusivo do Black Series. Os adicionais painéis sandwich em fibra de carbono na secção dianteira, na secção inferior da carroçaria e na traseira, aumentam a rigidez de toda a estrutura da carroçaria em alumínio, juntamente com o suporte integral de baixo e a travessa do túnel em carbono, tornando a carroçaria ainda mais estável. Os elementos formam uma rede ligada e aumentam a elevada precisão do Black Series em todas as manobras de condução. O painel sandwich em fibra de carbono por baixo do motor está ligado ao suporte integral e aumenta a rigidez de toda a secção dianteira e do sistema da direção, tornando a direção notoriamente ainda mais precisa e estabilizando o eixo dianteiro. O suporte integral no eixo dianteiro foi exclusivamente construído para o Black Series, através de alumínio de baixo peso.

O sistema de travões compósitos cerâmicos de elevado desempenho equipados de série com pinças de travão pretas e inscrição branca, são também caracterizados pelo baixo peso e pelo elevado desempenho. As pastilhas e os discos de travão especiais juntamente com o modificado sistema de arrefecimento dos travões, garantem uma desaceleração ótima e sem desgaste bem como opções de aplicação dos travões de alta precisão. As jantes forjadas de liga leve de série também contribuem para a redução do peso.

Suspensão AMG com amortecimento continuamente ajustável

O conceito de duplo triângulo da suspensão posiciona a roda com uma elevada estabilidade dos ângulos de sopé e de avanço. Isto permite realizar curvas a elevada velocidade e sentir idealmente a estrada nos limites físicos. Os triângulos da suspensão, as rótulas da direção e os cubos das rodas nos eixos dianteiro e traseiro, são fabricados totalmente em alumínio fundido para reduzir as massas suspensas. Os apoios esféricos nos triângulos superior e inferior da suspensão do eixo traseiro são adotados diretamente do desporto automóvel. O seu design significa que não apresentam folga, o que significa também que os ângulos de avanço e de sopé não variam nem mesmo quando sujeitos a elevadas cargas. Portanto o AMG GT Black Series permite uma direção precisa, fornece uma clara resposta da direção e também um melhor desempenho em curva.

Tal como no modelo AMG GT R, o Black Series está equipado com suspensão de mola e amortecedor AMG com ajuste da pré-carga da mola, com tecnologia que foi adaptada para satisfazer os requisitos específicos em pista com elevadas forças de amortecimento. A tecnologia conhecida do desporto automóvel é combinada com o sistema de amortecimento continuamente ajustável AMG RIDE CONTROL. O sistema é controlado eletronicamente e adapta automaticamente as características de amortecimento em cada roda às condições atuais de comportamento, de velocidade e da estrada. As características de amortecimento são moduladas de forma rápida e precisa através de duas válvulas separadas para as forças de retorno e de compressão nos amortecedores. Estas válvulas são novas, e também adotadas da tecnologia utilizada no desporto automóvel e reagem ainda mais rapidamente aos rápidos movimentos da suspensão. Uma configuração mais rígida do amortecimento, por exemplo, em curva e durante uma travagem, reduz efetivamente o adornamento da carroçaria. O ajuste continuamente variável do amortecimento para se adaptar à velocidade atual, também assegura a melhor aderência possível à estrada e desta forma aumenta a segurança mesmo a elevadas velocidades.

O condutor também poderá ajustar as características de amortecimento com o simples pressionar de um botão no sistema AMG DRIVE UNIT ou através da utilização dos modos da transmissão do AMG DYNAMIC SELECT. Estão disponíveis três modos: “Comfort”, “Sport” e “Sport Plus”. A lógica modificada significa que existem ainda maiores benefícios. Os modos ‘Comfort’ e ‘Sport’ são a escolha certa para circular na via pública. No modo ‘Sport’, o amortecimento é mais rígido, com uma ligação mais desportiva à carroçaria e menor conforto – e também pode ser escolhido para a condução em pista se prevalecerem condições de piso molhado. O modo ‘Sport Plus’ é ideal para condução em pista, pois integra uma característica especial: o sistema reconhece automaticamente a qualidade da superfície da pista, ou seja, se o veículo está a ser conduzido numa pista plana de Grande Prémio como a de Hockenheim ou numa pista em terreno irregular como a do circuito Nürburgring North. Nestes casos, o sistema adapta automaticamente o nível de amortecimento eletrónico no modo ‘Sport Plus’. Para desenvolver esta lógica, o Black Series foi adaptado para uma ampla gama de diferentes tipos de pista e a adaptação foi aperfeiçoada.

A fibra de carbono também reduz o peso da suspensão

O eixo dianteiro está equipado com uma dupla barra de torsão ajustável construída em fibra de carbono de baixo peso. O modelo tem esta estreita (ou seja, firme) ligação com a sua regulação predefinida. A sua homóloga no eixo traseiro construída em aço, é ajustável em três níveis e permite reduzir o peso devido à sua estrutura oca. Da posição “central” predefinida, pode ser ajustada para um nível mais rígido (curta ligação) ou mais suave (longa ligação). O painel sandwich em fibra de carbono na secção inferior traseira da carroçaria apoia a elevada precisão de condução. Este elemento de baixo peso e rígido aumenta a rigidez estrutural da secção traseira e acrescenta ainda mais estabilidade à carroçaria. Os apoios dinâmicos do motor e da caixa de velocidades, controlados eletronicamente, também foram aperfeiçoados para aumentar a agilidade e fornecer uma resposta notória e de elevada previsão.

Outras medidas aplicadas à suspensão incluem as larguras dos eixos dianteiro e traseiro de grandes dimensões e o ângulo de sopé manualmente ajustável nos eixos dianteiro e traseiro. Isto significa que podem ser definidos ângulos de sopé excecionalmente elevados, que são apenas utilizados para fins de aumento do desempenho no desporto automóvel em circuitos fechados.

O pneu Pilot Sport Cup 2 R MO que equipa o Black Series foi especialmente desenvolvido em colaboração com a MICHELIN. Este pneu desportivo está disponível exclusivamente para a Mercedes-AMG em dois compostos: o pneu de série equipado de fábrica é o composto macio MICHELIN Pilot Sport Cup 2 R MO1A, cujos flancos reforçam a silhueta do AMG GT Black Series. Está também disponível um ‘composto duro’ como equipamento opcional para instalação à posteriori para utilização em pista em condições de temperatura superior. Tal como a designação MICHELIN Pilot Sport Cup 2 R MO2, pode ser identificado pelo composto disponível a partir do AMG Performance Centre, com o autocolante de referência da competição automóvel do fabricante francês de pneus. O eixo dianteiro está equipado com jantes de 10 J x 19 e pneus 285/35 ZR 19, enquanto no eixo traseiro estão equipadas jantes de 12 J x 20 e pneus 335/30 ZR 20.

Aderência elevada a nove: AMG TRACTION CONTROL

Para a utilização em circuitos fechados no modo ESP OFF, o AMG TRACTION CONTROL permite que o condutor receba apoio individual para controlar a imensa potência do Black Series – e sem qualquer intervenção do ESP nos travões. O nível de apoio pode ser afinado, fornecendo o nível ideal de assistência para cada condutor e cada situação de pista. O AMG TRACTION CONTROL foi extensamente adaptado para satisfazer os requisitos do novo Black Series e permite a pré-seleção de uma das nove configurações de escorregamento no eixo traseiro. O controlo é exclusivamente realizado através dos correspondentes mapas de características na eletrónica do motor e sem qualquer intervenção do sistema ESP, como é o caso no modelo de competição GT3.

O AMG TRACTION CONTROL é operado através de um comando separado na consola central, ou no tablier se o condutor utilizar luvas. Em função da configuração, o sistema permite um maior ou menor escorregamento das rodas traseiras, que é extremamente útil em várias condições da estrada. O nível 1 está programado para uma condução em piso molhado com uma elevada margem de segurança. O nível 9 permite o máximo escorregamento do eixo traseiro. Cada configuração é apresentada no próprio comando e no ecrã central do painel de instrumentos.

O desenvolvimento da AMG representa uma grande vantagem relativamente aos sistemas convencionais, pois antecipa situações com o auxílio de um analisador de coeficiente de atrito e de outros dados processados por uma unidade de controlo, em frações de segundo. O escorregamento máximo permitido das rodas traseiras é calculado em função do nível selecionado no AMG TRACTION CONTROL. Quando as rodas atingem este nível de escorregamento durante a aceleração, o controlo de tração efetua a modulação da potência do motor por forma a que este nível não seja excedido e que o veículo continue a acelerar com este nível de escorregamento. Os algoritmos do sistema foram sistematicamente desenvolvidos na forma de modelo variável de duplo controlo e não só controlam o binário do motor, como também o nível do bloqueio eletrónico do diferencial.

Cor de laranja como cor contrastante exclusiva

O design do interior realça a posição do AMG GT Black Series: a pele nappa exclusiva é combinada com a microfibra DINAMICA desportiva em preto com pespontos contrastantes em cor de laranja. O painel de instrumentos e os recém-desenhados painéis das portas de baixo peso, que agora estão equipados com puxadores em anel ao invés dos convencionais puxadores, são revestidos em microfibra DINAMICA preta. Outros elementos com pespontos contrastantes em cor de laranja, revestimentos em fibra de carbono preta e o pack Interior Night acrescentam destaques adicionalmente atraentes. Os bancos envolventes AMG em fibra de carbono combinam baixo peso com o ótimo apoio lateral. O interior também está disponível como opção com pespontos contrastantes na cor cinza.

Ecrãs com gráficos específicos da AMG

O AMG GT Black Series está equipado com o painel de instrumentos tipo ecrã da família AMG GT com 12.3 polegadas e um ecrã multimédia de 10.25 polegadas na consola central. O painel de instrumentos oferece três estilos de indicação específicos da AMG, designadamente o “Classic”, “Sporty” ou “Supersport”. O estilo ‘Supersport’ com um conta-rotações central inclui informação detalhada adicional, como uma recomendação para engrenar uma mudança superior quando é utilizado o modo de comando manual da caixa de velocidades.

Nas pontas dos dedos: botões de ecrã na consola central

Os inovadores botões de ecrã a cores na consola central em forma de V integram a indicação e o controlo da caixa de velocidades, da suspensão, do ESP, do perfil do aerofólio traseiro e da função start/stop. Os botões de ecrã com tecnologia TFT integram símbolos intuitivos para mostrar as suas funções e são fáceis de operar com apenas um ligeiro toque do dedo. Como possuem um ponto de pressão mecânica, também pode ser operado quando o condutor utiliza luvas. Os botões de ecrã são suplementados por dois botões basculantes para os programas da transmissão e para o controlo do volume do sistema de áudio.

Controlo instantâneo: o volante AMG Performance

O volante AMG Performance também foi adotado da família de modelos AMG GT. É caracterizado pelo seu design desportivo, uma secção inferior achatada com um aro notoriamente contornado e uma operação intuitiva. O aro do volante é totalmente revestido em microfibra DINAMICA, enquanto a insígnia do volante integra a exclusiva inscrição Black Series, juntamente com o logótipo AMG. As patilhas de mudanças em alumínio no volante para o comando manual da caixa de velocidades permitem uma condução ainda mais desportiva. Os botões táteis integrados podem ser utilizados para controlar o painel de instrumentos e o ecrã multimédia através de movimentos de deslizamento horizontais e verticais de um dedo.

De série, os botões do volante AMG também incorporam um controlador circular com um ecrã integrado, bem como dois botões de ecrã a cores organizados na vertical com interruptores. Os programas da transmissão AMG podem ser ativados utilizando o controlador direito. A definição selecionada é indicada no ecrã LCD a cores diretamente integrado no controlador.

Os dois botões de ecrã livremente configuráveis e os botões adicionais no lado esquerdo permitem controlar funções adicionais da AMG diretamente no volante. Isto significa que o condutor poderá concentrar-se totalmente na condução a alta velocidade sem necessitar de retirar as suas mãos do volante. Cada função necessária pode ser representada por um símbolo de ecrã, que o condutor poderá configurar utilizando o respetivo interruptor. Portanto, as duas funções AMG preferidas do condutor podem ser definidas e as definições podem ser alteradas com apenas um toque de dedo.

O Pack AMG Interior Night também é um equipamento de série. Neste pack, as patilhas de mudanças, os raios do volante e as aplicações dos opcionais bancos AMG Performance têm acabamento em preto brilhante, enquanto os painéis de proteção das embaladeiras das portas são fabricados em aço inoxidável escovado preto, realçando ainda mais a desportividade do modelo.

Ainda mais similar aos modelos de competição com o opcional pack AMG Track

O pack AMG Track está disponível como opção. É constituído por um sistema de proteção contra o capotamento, cintos de segurança de 4 pontos para o condutor e passageiro dianteiro e um extintor de incêndio de 2 kg (ambos os equipamentos concebidos exclusivamente para utilização em pista). A estrutura tubular em titânio de baixo peso e aparafusada do sistema de proteção contra o capotamento é constituída por uma barra anti capotamento principal, uma barra para a instalação dos cintos de segurança, duas barras traseiras e ainda barras diagonais em X na secção traseira. O sistema aumenta ainda mais a já excelente rigidez do veículo e desta forma influencia positivamente a dinâmica de condução do veículo. Também aumenta a segurança passiva.

Resumo dos dados técnicos

 Mercedes-AMG GT Black Series
Motor4.0 litros V8 biturbo
Cilindrada3982 cc
Potência537 kW (730 CV) às 6700-6900 rpm
Binário máximo800 Nm às 2000-6000 rpm
Cadeia cinemáticaTração traseira
Caixa de velocidadesAMG SPEEDSHIFT DCT 7G
Consumo de combustível em ciclo combinado12.8 l/100 km*
Emissões de CO2 em ciclo combinado292 g/km
Classe de eficiênciaG
Aceleração 0-100 km/h3.2 s
Velocidade máxima325 km/h
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emiss ionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, GT Black Series Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Exterieur, GT Black Series
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Heck, doppelter Heckflügel, Aerodynamik, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Exterieur, rear, double rear wing, aerodynamics, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, GT Black Series Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Exterieur, GT Black Series
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Traktionskontrolle Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, traction control
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Traktionskontrolle Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, traction control
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Traktionskontrolle Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, traction control
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Schalensitz, Autositz, AMG Schalensiz aus Carbon mit orangen Kontrastziernähten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, seat, AMG seat in carbon with orange contrast stitching
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Schalensitz, Autositz, AMG Schalensiz aus Carbon mit orangen Kontrastziernähten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, seat, AMG seat in carbon with orange contrast stitching
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Schalensitz, Autositz, AMG Schalensiz aus Carbon mit orangen Kontrastziernähten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, seat, AMG seat in carbon with orange contrast stitching
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Lenkrad, AMG Performance Lenkrad Mikrofaser DINAMICA mit AMG Lenkradtasten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, Steering wheel, AMG performance steering wheel microfibre DINAMICA with AMG steering wheel buttons
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Lenkrad, AMG Performance Lenkrad Mikrofaser DINAMICA mit AMG Lenkradtasten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km,  combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, Steering wheel, AMG performance steering wheel microfibre DINAMICA with AMG steering wheel buttons
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Lenkrad, AMG Performance Lenkrad Mikrofaser DINAMICA mit AMG Lenkradtasten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, Steering wheel, AMG performance steering wheel microfibre DINAMICA with AMG steering wheel buttons
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite,  hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissio ns: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Lenkrad, Display, volldigitales Instrumenten-Display mit 12,3 Zoll messendem Kombiinstrument Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur, Steering wheel, display, fully digital instrument display with 12.3 inch measuring instrument cluster
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite,  hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissio ns: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite,  hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Heckklappe aus schwarz lackiertem Carbon mit kleiner Spoilerkante und vergrößerter Heckscheibe aus leichtem Dünnglas Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, tailgate made of black painted carbon with a small spoiler edge and enlarged rear window made of light thin glass
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Heckklappe aus schwarz lackiertem Carbon mit kleiner Spoilerkante und vergrößerter Heckscheibe aus leichtem Dünnglas Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, tailgate made of black painted carbon with a small spoiler edge and enlarged rear window made of light thin glass
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Heckklappe aus schwarz lackiertem Carbon mit kleiner Spoilerkante und vergrößerter Heckscheibe aus leichtem Dünnglas Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, tailgate made of black painted carbon with a small spoiler edge and enlarged rear window made of light thin glass
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Heckklappe aus schwarz lackiertem Carbon mit kleiner Spoilerkante und vergrößerter Heckscheibe aus leichtem Dünnglas Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, tailgate made of black painted carbon with a small spoiler edge and enlarged rear window made of light thin glass
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Seite, doppelter Heckflügel, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, side, double rear wing, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Heck, doppelter Heckflügel, Abgasanlage, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 20 20, exterieur, race track, dynamic, rear, double rear wing, exhaust System, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite,  hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite,  hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite,  hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Heckansicht Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, back
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Heckansicht Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, back
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emission s: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Leichtbau-Dach in Sicht-Carbon, hightechsilber, Carbon-Motorhaube mit zwei großen Luftauslässen Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, leightweight-roof in visible carbon, hightechsilver, carbon hood with two large air outlets
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Front, Seite, hightechsilber Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emission s: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, front, side, hightechsilver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Leichtbau-Dach in Sicht-Carbon, hightechsilber, Carbon-Motorhaube mit zwei großen Luftauslässen Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, leightweight-roof in visible carbon, hightechsilver, carbon hood with two large air outlets
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Leichtbau-Dach in Sicht-Carbon, hightechsilber, Carbon-Motorhaube mit zwei großen Luftauslässen Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, leightweight-roof in visible carbon, hightechsilver, carbon hood with two large air outlets
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Leichtbau-Dach in Sicht-Carbon,  hightech-silver Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, ext erieur, race track, dynamic, leightweight-roof in visible caron, hightech-silver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Leichtbau-Dach in Sicht-Carbon, hightechsilber, Carbon-Motorhaube mit zwei großen Luftauslässen Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, race track, dynamic, leightweight-roof in visible carbon, hightechsilver, carbon hood with two large air outlets
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Exterieur, Rennstrecke, dynamisch, Leichtbau-Dach in Sicht-Carbon,  hightech-silver Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, ext erieur, race track, dynamic, leightweight-roof in visible caron, hightech-silver
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Windtunnel, Exterieur, Aerodynamik, hightechsilber, Heck, doppelter Heckflügel, Seitenansicht Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, aerodynamic, hightechsilver, rear, double rear wing, side perspective
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Windtunnel, Exterieur, Aerodynamik, hightechsilber, Heck, doppelter Heckflügel Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, aerodynamic, hightechsilver, rear, double rear wing
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Windtunnel, Exterieur, Aerodynamik, hightechsilber, Front Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, aerodynamic, hightechsilver, front
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Windtunnel, Exterieur, Aerodynamik, hightechsilber, Heck, doppelter Heckflügel, Seitenansicht Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, aerodynamic, hightechsilver, rear, double rear wing, side perspective
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Windtunnel, Exterieur, Aerodynamik, hightechsilber, Heck, doppelter Heckflügel Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, aerodynamic, hightechsilver, rear, double rear wing
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Windtunnel, Exterieur, Aerodynamik, hightechsilber, Front, Seitenansicht, Rad, Kühlergrill, Frontdiffusor Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, exterieur, aerodynamic, hightechsilver, front, side perspective, Wheel, Radiator grille, front diffusor
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), Rad, Reifen, Michelin Pilot Sport Cup 2 R, Mercedes-AMG GT Black Series Silhouette Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, wheel, tyre, Michelin Pilot Sport Cup 2 R, Mercedes-AMG GT Black Series silhouette
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Beifahrertür, Leichtbau-Türtafeln in Mikrofaser DINAMICA mit orangen Kontrastziernähten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur,  passenger door, lightweight door panels in microfibre DINAMICA with orange contrast stitching
  • Mercedes-AMG GT Black Series (Kraftstoffverbrauch kombiniert: 12,8 l/100 km, CO2-Emissionen kombiniert: 292 g/km), 2020, Interieur, Beifahrertür, Leichtbau-Türtafeln in Mikrofaser DINAMICA mit orangen Kontrastziernähten Mercedes-AMG GT Black Series (combined fuel consumption: 12,8 l/100 km, combined CO2 emissions: 292 g/km), 2020, Interieur,  passenger door, lightweight door panels in microfibre DINAMICA with orange contrast stitching