| | | | | | | | |   

Rally Cidade de Guimarães 2013: Segunda vitória para Bernardo Sousa

19 May , 2013

Desta vez foi de Ford Fiesta S2000 que o madeirense Bernardo Sousa chegou à segunda vitória do ano no Campeonato de Portugal de Ralis. Depois de ter triunfado em pisos de terra no Rali Serras de Fafe com um Peugeot 207 S2000, o piloto alcança agora uma vitória em asfalto, assumindo-se a partir daqui como um forte candidato a reconquistar o título que conquistou em 2010. Mas nem tudo foram facilidades para Bernardo Sousa, quando viu um extraordinário Adruzilo Lopes passar para o comando do rali, depois de ter dado um toque na roda esquerda do seu Ford Fiesta. Aliás Bernardo Sousa triunfou com apenas 28.4 segundos de diferença em relação a Adruzilo Lopes, que tripulou o seu conhecido Subaru Impreza R4 do agrupamento de produção. Para que este sucesso fosse possível, valeu-lhe também a anulação da primeira passagem pelo troço da Serra da Penha, onde Bernardo Sousa ganha mais de trinta segundos a Adruzilo Lopes, que não efectuando o troço devido ao seu cancelamento, ficou impedido de  realizar um tempo normal, sendo-lhe atribuído um crono que o penalizou na luta por uma vitória que até poderia ter sido possível.

Mas para já, Bernardo Sousa faz o pleno nas duas provas em que participou.

Piso molhado influiu

Apesar das previsões de chuva, o dia de prova começou pleno de sol, e os pilotos optaram por pneus para piso seco, afinando também as suspensões dos seus carros para asfalto seco. Estas opções prejudicaram alguns candidatos à vitória, como por exemplo o bicampeão de Portugal. Ricardo Moura estreou o Skoda Fabia S2000 em asfalto depois do sucesso alcançado no Sata Rallye Açores. Na primeira especial de classificação, Moura obteve o terceiro melhor tempo, depois de Sousa e Meireles,  mas respodeu na especial seguinte, obtendo a vitória. Em nítido ritmo de ataque, Ricardo Moura deparou-se com chuva durante a terceira especial, que viria a ser fatal para as suas aspirações. Com set up de suspensão mais duro e com pneus para piso seco, Moura beteu forte numa curva rápida, arrancando a roda traseira esquerda do Skoda, o que levou ao seu abandono. Por outro lado, Pedro Meireles, também em Skoda Fabia S 2000, optou por penalizar para poder montar pneus intermédios e manter-se na luta com Bernardo Sousa e Adruzilo Lopes. No entanto, um despiste que ditou o cancelamento de Serra da Penha 1, viria a ditar também o seu abandono.

A partir daí, e com o tempo atribuído a Adruzilo Lopes na classificativa anulada, bernardo Sousa só teve de caminhar com cautelas para a segunda vitória do ano.

As condições atmosféricas adversas prejudicaram seriamente uma regular prestação da esmagadora maioria dos pilotos, com José Pedro Fontes a sofrer forte despiste, danificando seriamente o seu Subaru Impreza.

Se a vitória acabou por sorrir a Bernardo Sousa, que também se pode queixar de azares de percurso, de destacar o fantástico regresso de Adruzilo Lopes, que alcança o 2º lugar absoluto, tendo inclusivamente passado pelo comando da prova. Adruzilo venceu também o Agrupamento de Produção.

O terceiro lugar foi ocupado por João Barros num Renault Clio S 16000, que foi também o vencedor entre os concorrentes ao CPR2.

Diogo Gago (CItroen C2) e Miguel Jorge Barbosa (Mitsubisho Lancer Evo IX) conquistaram respectivamente o quarto e quinto lugar.

Um rali complicado para os principais candidatos ao título de 2013, onde Bernardo Sousa obteve o pleno, mesmo na Power Stage, logo seguido por Adruzilo Lopes e João Barros.

 


por:

Tags:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Redes Sociais

Parceiros




Grupo PressXL

 
 
 

WebLinks