| | | | | | | | |   

A lei de “Alexandre o Grande” impera na Madeira

4 August , 2018

Não existem argumentos para o domínio de Alexandre Camacho no Rali Vinho Madeira. O piloto do Skoda Fabia R5 venceu 9 dos 11 troços até agora disputados, permitindo apenas que Armindo Araújo triunfasse na especial espetáculo de abertura e que o seu conterrâneo Miguel Nunes ganhasse a primeira passagem pelo troço de Cidade de Santana. O resto, só deu Alexandre Camacho, que no final de sábado conta com 31,5 segundos de vantagem para Miguel Nunes, o que demonstra bem o domínio dos pilotos madeirenses. Um dos candidatos locais, que também estava incluído nas contas do pódio, era João Silva, que sofreu um acidente na 2ª passagem por Palheiro Ferreiro, sendo obrigado a abandonar.

Mas a edição deste ano do Rali Vinho Madeira ficou demasiado cedo sem um dos grandes favoritos. Giandomenico Basso, que tripulava o Hyundai i20 R5 do campeão nacional Carlos Vieira, danificou uma transmissão, sendo obrigado a abandonar. Entre favoritos, e no troço onde João Silva sofreu o acidente, Armindo Araújo furou, perdendo mais de 3 minutos, ficando assim afastado de lutar por lugares cimeiros. Entre os concorrentes ao Campeonato de Portugal de Ralis, o ritmo é completamente diferente dos dois pilotos madeirenses que estão na frente do rali. Já a 1m23,2 José Pedro Fontes é o melhor piloto entre os candidatos aos pontos do CPR, ocupando o 3º lugar da classificação geral. O Citroen C3 R5 de Fontes, é seguido por dois Skoda Fabia R5. Miguel Barbosa está no 4º lugar da geral a 1m52,6 do líder e a 29,4 segundos do Citroen, enquanto Ricardo Teodósio é o 3º melhor do CPR e o 5º da geral, a 2m02,1 da liderança e a 9,5 segundos de Barbosa.

Para a derradeira etapa do Rali Vinho Madeira, que conta com 8 especiais de classificação, existem diversos pontos de interesse para animar a prova, que muito provavelmente terá um vencedor madeirense. Se o duelo entre Camacho e Nunes vai estar em destaque, também a luta pela vitória no CPR vai atrair atenções. José Pedro Fontes parece ter vantagem confortável, mas Miguel Barbosa e Ricardo Teodósio estão muito atentos a qualquer deslise, e até mesmo João Barros que tem no banco do lado do Ford Fiesta R5 o navegador António Costa. De registar ainda a excelente prova de Pedro Paixão ao volante do Hyundai i20 R5 de Manuel Castro, que ocupa o 6º lugar da geral, à frente de João Barros. Devido ao furo sofrido, Armindo Araújo é o 8º da geral, à frente de Pedro Almeida em Ford Fiesta e do belga Joachim Wagemans num Peugeot 208 T16. De salientar a excelente prova do jovem Miguel Correia que comanda entre os carros de duas rodas motrizes e é o 13º da geral, ao volante do Renault Clio R3 da ARC Sport, com uma vantagem de 26,1 segundos para o Peugeot 208 R2 de Roberto Canha.

Para amanhã, dupla passagem pelos troços de Câmara de Lobos, Ponta do Sol, Ponta do Pargo e Rosário, serão pontos altos para um rali Vinho Madeira, que poderá contar com novas emoções.

Texto | António Xavier

Foto | Albano Loureiro


por:

Tags:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Redes Sociais

Parceiros




Grupo PressXL

 
 
 

WebLinks