| | | | | | | | |   

João Fonseca vence Rampa da Penha

8 April , 2019

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group arrancou este fim-de-semana com a Rampa da Penha. João Fonseca, recém-regressado ao campeonato foi o vencedor absoluto numa prova marcada pela chuva, frio, vento, nevoeiro e, a espaços, até granizo.

Começa a ser um clássico a prova de abertura do campeonato ser disputada debaixo de mau tempo, condicionando a “performance” dos protagonistas. Quase quatro dezenas responderam à chamada do Demoporto para esta abertura da época. O campeonato apresenta-se com um plantel rico em qualidade e em quantidade, prometendo uma época de grandes emoções.

Subida de prova mais rápida, domínio total em todas as subidas mais importantes, eis o resumo da prova para João Fonseca, agora tripulando um SilverCar EF10. O “filho pródigo” não se deixou afetar pelo piso traiçoeiro e demonstrou sempre que estava na Penha para vencer, reclamando a vitória com um avanço superior a 2,9 segundos sobre o seu mais directo adversário. Depois desta primeira prova, não subsistem dúvidas de que será um forte candidato ao ceptro de 2019.

“De facto, era difícil pedir melhor início de temporada atendendo à pouca experiência que ainda temos com o carro, sobretudo no piso molhado. Precisávamos de acumular quilómetros sem cometer erros e foi isso que conseguimos, em condições muito difíceis não só devido à chuva e ao traçado estreito, mas também porque a rampa estava muito suja e traiçoeira. Foi muito bom receber o apoio do público, não só aqueles que estiveram na Penha mas também de todas as pessoas que nos enviaram mensagens de apoio a partir da Covilhã e de várias zonas do país. É uma vitória que nos deixa ainda mais motivados para lutar pelo título”, disse João Fonseca.

Hélder Silva emerge da Penha como mais um justo candidato ao título absoluto. O seu Juno CN 09 apareceu renovado e muito mais competitivo. O piloto poveiro retribuiu com uma motivação reforçada e ostentou ao longo de toda a prova um ritmo endiabrado, coroado com um excelente segundo lugar absoluto final.

Chegou à Penha com um merecido estatuto de “Princesa da Montanha”. Mas que não subsistam dúvidas. Sai da Penha com uma coroação plena, justa e saída do aplauso dos seus pares e do público. De seu nome e graça Gabriela Correia. Ainda sem ter 17 anos, foi coroada “Rainha da Montanha” mercê de uma exibição fenomenal que se tornou histórica no resultado. A saber, Gabriela Correia levou o seu SEAT Leon Supercopa MK3 ao terceiro lugar absoluto da rampa, à vitória absoluta entre os turismos, ao triunfo na Divisão Turismos 3, vencendo ainda grupo e classe. Com classe. Com muita classe, tornou-se a mais jovem piloto a subir a um pódio absoluto e a primeira mulher a almejar tal feito.

Também em destaque esteve Pedro Marques. Mais solto, mais confiante e mais veloz, o piloto colocou o seu Seat Leon MK3 no quarto posto da geral, sendo o legítimo vencedor da Divisão Turismos 4. Nuno Guimarães (BRC CM-02) apareceu em Guimarães com ganas e ambição, sendo 5º da geral e 3º entre os protótipos.

Já Luís Nunes estreou o Ford Fiesta R5+ ex-Manuel Correia com um triunfo na Divisão Turismos 2, cabendo a Ricardo Gomes reclamar a vitória na Divisão Turismos 1, mercê de uma exibição de grande nível ao volante de um Mitsubishi EVO X.

Ricardo Loureiro (Ford Escort MKII) saiu da Penha com uma vitória no Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha JC Group arrancada praticamente a ferros, tal foi a oposição feroz que lhe foi movida por um endiabrado Parcídio Summavielle que trouxe de volta o brutal Datsun 240 Z, cujo branco imaculado da pintura é irónico, tal a bravura que carro e piloto ostentam. Menos de um segundo separaram os dois, no pódio absoluto entre os clássicos. O terceiro lugar foi para António Torres da Silva. Aos comandos de um potente e difícil BMW 323i o piloto rodou sempre ao mais alto nível.
A Taça de Portugal de Montanha 1300 assistiu a um duelo intenso entre João Diogo Santos (FIAT Punto 85 Sport) e Paulo Pereira (Suzuki Swift) que foram alternando a liderança, que acabou por cair para o lado de João Diogo Santos. Francisco Milheiro (Peugeot 106) foi terceiro na TPM1300.

Com a desistência do espanhol Juan Carlos Gonzalez, Domingos Fernandes venceu entre os clássicos com cilindrada até 1300cc, sendo o único a conseguir inscrever o nome na classificação final da prova.

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group volta à estrada a 11 e 12 de Maio para a realização da internacional Rampa da Falperra prova organizada pelo Clube Automóvel do Minho.


por:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Redes Sociais

Parceiros




Grupo PressXL

 
 
 

WebLinks