Notícias do Mundo Motorizado

Paulo Neto: Rali Vinho Madeira 2020 Um grande desafio

Paulo Neto / Vitor Hugo marcam presença, mais vez, na pérola do atlântico, onde se disputa a terceira prova do Campeonato de Portugal de Ralis, o Rali Vinho Madeira. Um desafio muito exigente para a dupla do Skoda Fabia R5.

Mesmo depois das boas indicações dadas aos comandos do Skoda Fabia R5 no recente Rali de Castelo Branco, a dupla Paulo Neto / Vitor Hugo vão enfrentar um desafio enorme no Rali Vinho Madeira, que passa acima de tudo por terminar com o melhor resultado possível entre os pilotos que disputam o Campeonato de Portugal de Ralis.

“Saímos de Castelo Branco com a sensação de que, sem o furo, poderíamos ter ido até um pouco acima dos nossos objetivos para essa prova, mesmo sabendo que estamos ainda longe de poder tirar todo o proveito de conduzirmos uma carro tão competitivo como é o Skoda Fabia R5”, refere Paulo Neto, explicando que “andar nos limites com um carro destes exige muito conhecimento e muita preparação, que é precisamente isso que procuramos em todas as nossas participações nesta fase da época, em que está muita coisa para conhecer no carro e nos nossos limites na condução deste carro. Vamos disputar um rali que já conhecemos de anos anteriores e isso é uma vantagem para nos concentrarmos mais na evolução ao volante do Skoda Fabia R5”.

Do ponto de vista desportivo, Paulo Neto considera que “dos ralis de asfalto do Campeonato, o Rali Vinho Madeira é aquele onde melhor poderemos explorar melhor as potencialidades do nosso carro e, por isso, fizemos questão, desde o início da temporada em marcar presença neste rali. Obviamente que estamos muito satisfeitos por dispor de um dos carros mais competitivos do plantel para disputar um rali como este, mas sabemos que um bom resultado para nós, nesta prova, será ficar entre os concorrentes do segundo pelotão, isto é, depois do Top5 do Campeonato de Portugal de Ralis. Porém, não vamos focados em resultados mas sim em evoluir ao volante do Skoda, disfrutar ao máximo a condução de um carro de topo e chegar ao fim do rali, pois isso significa que acumulámos mais uma boa dose de experiência”.