Notícias do Mundo Motorizado

Rallye Vidreiro cancelado devido ao falecimento da navegadora Laura Salvo

O Rallye Vidreiro Centro de Portugal Marinha Grande foi cancelado após a terceira especial de classificação. O infeliz acidente que vitimou a navegadora espanhola, Laura Salvo, levou a Direção de Prova a dar como concluído o rali.

O dia é muito triste para o desporto automóvel nacional e espanhol. O Rali estava a decorrer dentro da normalidade, quando na primeira PEC, logo no início do troço, a navegadora Laura Salvo que competia ao lado de Miquel Socias na Peugeot Rally Cup Ibérica sofreu um aparatoso acidente. Os meios de socorro foram acionados de imediato, chegando ao local em dois minutos e os pilotos socorridos. As equipas médicas de tudo fizeram, mas infelizmente a jovem co-piloto de 21 anos viria a falecer no local.

O Presidente do Clube Automóvel da Marinha Grande explicou o incidente no LiveStream da competição: “Infelizmente temos a comunicar um óbito no nosso rali. A concorrente Laura Salvo, que competia como navegadora na Peugeot Rally Cup Iberica, sofreu um acidente logo no início do primeiro troço, acabando por falecer. O Clube Automóvel da Marinha Grande e os respetivos meios de auxilio chegaram ao local em cerca de dois minutos, fazendo todos os possíveis para salvar a jovem concorrente, tentando a reanimação. Os meios levaram a vítima para uma zona onde fosse possível a chegada de um helicóptero de emergência médica, mas a concorrente acabou por falecer no local. Em meu nome, e em nome do Clube Automóvel da Marinha Grande endereço publicamente os meus sentimentos a toda a família, amigos e equipa da vítima.”

Para Ni Amorim, Presidente da FPAK que se encontrava a acompanhar a prova: “Este é sempre o desfecho que não queremos ouvir. Estamos todos muito consternados. Endereçamos à família, aos amigos, à equipa e à Federação espanhola as sentidas condolências”, começou por referir.

“A Direção da FPAK está solidária com a decisão da Direção de Prova em cancelar o rali. Estes momentos são sempre muito complicados, seria difícil avançar com uma prova nestas condições tanto para os pilotos como para a organização. É altura de fazer luto e de homenagear esta jovem que tinha nos ralis a sua paixão”, concluiu Ni Amorim.

Em termos desportivos e uma vez que já se tinha disputado 33% da prova, no que diz respeito ao campeonato, serão atribuídos 25% dos pontos previstos. Pedro Meireles e Mário Castro (Volkswagen Polo R5) terminam em primeiro lugar, Ricardo Teodósio e José Teixeira (Skoda Fabia R5) são segundos e José Pedro Fontes e Inês Ponte Grancha (Citroen C3 R5), terceiros.