Notícias do Mundo Motorizado

Rali Terras D’Aboboreira e o dilema de Ricardo Teodósio ter que arriscar ou não

Com a terceira prova da temporada à porta, o Rali Terras D’Aboboreira (15 e 16 abril), e um saldo bastante modesto em termos de resultados no Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), na sequência dos problemas técnicos surgidos no Hyundai i20 N Rally2, o campeão nacional em título dá ares de hesitação. “Arriscar? Possivelmente, é o que terei de fazer agora”, confessa Ricardo Teodósio.

Somando apenas uma pontuação, resultante do quarto lugar em Fafe, na abertura da época, a que se seguiu uma desistência nos Açores, o piloto do Team Hyundai Portugal chega ao rali que percorre os concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canaveses com 40 pontos de atraso face ao líder do Campeonato.

“Trabalhámos para que este Rali Terras D’Aboboreira seja diferente para nós, em termos de andamento e de resultado. Temos que andar o mais à frente possível no CPR. Debatemo-nos com problemas ao nível da afinação do carro e também técnicos nos dois ralis anteriores e isso não nos permitiu fazer melhor. Agora, com uma nova suspensão e depois da ajuda que o Dani Sordo nos veio dar nos testes antes da prova, acredito que haja uma evolução e eu consiga reencontrar-me com os bons resultados. A grande questão é conseguirmos, com uma afinação eficaz, colocar o i20 mais rápido”, concluiu o piloto algarvio.