Notícias do Mundo Motorizado

Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal com 62 pilotos inscritos

A Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal realiza-se nos próximos dias 22 a 24 de abril, com organização do Clube de Motorismo de Setúbal (CMS) celebrando os 40 anos da prova desde que foi realizada pela seção de automobilismo do Vitória Futebol Clube. Numa edição especial, serão 62 os pilotos a subir à “Rainha da Montanha”, preenchendo um programa de gala que se espraia por dois dias.

Para as subidas cronometradas a contar para o Campeonato de Portugal de Montanha da Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal estão inscritos 47 pilotos, com os principais concorrentes aos títulos das diversas categorias a estarem presentes.

Destacamos a presença dos protótipos de Hélder Silva (Osella PA 2000 Evo2 PA-30), José Correia (Norma FC20), Sérgio Nogueira (Osella PA 21S Evo), Nuno Guimarães (Silvercar S2) e Joaquim Rino (BRC B49 Evo). Conhecida por “Princesa da Montanha”, Gabriela Correia irá estar presente com o seu Mercedes AMG GT4, recebendo a companhia de Vitor Pascoal e Bernardo Garcia de Castro, ambos ao volante de Porsche 911 GT3 Cup.

Nos Turismos, destaques para mais uma senhora, Daniela Marques (Subaru Impreza WRX STI), que estará em competição com o Skoda Fabia R5 de Luís Nunes na sua classe. Joaquim Teixeira (CUPRA TCR Seq.) vai tentar nova vitória no Turismo 2, encontrando concorrência forte do Audi RS3 LMS TCR de Paulo Silva e do CUPRA TCR Seq de Manuel Rocha e Sousa. Referência, ainda, entre os Turismos, para a presença de Gonçalo Inácio com um Honda Civic Type R. O piloto festeja os 20 anos de carreira ao participar na prova onde se estreou.

Entre os pilotos inscritos nas subidas contra o cronómetro da Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal referência para os dois Semog de Nelson Rocha e Sérgio Mateus. Quanto aos clássicos, a lista de presenças é longa e conta com nomes que forjaram a sua notoriedade na “Rainha da Montanha”. Mário Silva (Porsche 911 Carrera RS), Luís Moutinho (Ford Escort RS), Bernardo Sá Nogueira (Alfa Romeo 156 TS) e Daniel Rolo (Datsun 1200), entre outros.

Mas há mais nomes, especialmente femininos, que destacamos na longa lista de inscritos na Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal. Eva Laranjeira (Peugeot 205 Rallye) vai enfrentar um forte grupo de pilotos na sua categoria, tentando repetir vitórias anteriores, onde pontificam Rita Matos, que leva o seu Fiat Uno 45S à peleja, e o Citroen C1 de Daniela Ferreira.

Nomes que são habituais na Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal vão estar presentes. Flávio Sainhas (Ford Escort RS), Carlos Fava e o seu VW 1303 (Carocha), o Citroen AX GT de Gonçalo Antunes e Alexandra Rino com um Volkswagen Golf GTI MK2. Arlindo Beça deixa de lado o seu Citroen Saxo dos Legends do Campeonato de Portugal de Velocidade e recupera um Toyota Carina 2.0 GT.

Enfim, uma longa e poderosa lista de inscritos que vem sublinhar o estatuto de “Rainha da Montanha” da Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal.

Quanto aos inscritos no “Arrábida Revival Tour”, não podemos deixar de referir, entre os 15 pilotos que vão percorrer o traçado da prova, sem o cronómetro a pressionar, o nome de Ferreira da Silva. O campeão de Portugal de Montanha por nove vezes e vencedor da prova por cinco vezes, ao volante de um Ford Escort RS Cosworth, vai regressar à Arrábida.

Entre os quinze pilotos inscritos no “Arrábida Revival Tour”, destacamos José Grosso (Ford Escort RS), Rui Madeira (Ford Sierra Cosworth) e Nuno Madeira (Ford Cortina Lotus), Cipriano Antunes e Alexandre Lourenço, ambos em Audi Quattro, Anibal Rolo que regressa à Arrábida com o seu espetacular Datsun 260Z e Jorge Faria com um Porsche 911 ST 2.7. Daniel Santos (Ford Escort RS) e um trio de pilotos franceses (Georges Guebey, Laurent Schultz e Michel Giraldo), preenchem o plantel.

Ni Amorim, campeão de Portugal de Velocidade e piloto com extenso palmarés internacional, atual presidente da FPAK, estará presente no “Arrábida Revival Tour” para fazer um par de subidas no sábado ao volante do Opel Kadett GT/E que Pedro Queiroz Pereira, mais conhecido como Pêquêpê, conduziu. Já no domingo, será a vez de Jorge Mira Amaral se sentar no Opel Kadett GT/E e cumprir um par de subidas.

Enfim, a Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal será uma verdadeira festa que reforçará o estatuto do Campeonato de Portugal de Montanha como uma das mais interessantes e emotivas competições nacionais.

O Clube de Motorismo de Setúbal quer deixar uma mensagem de incentivo à presença do público na “Rainha da Montanha” para tornar a festa dos 40 anos da prova ainda mais espetacular.

Porém, a organização da Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal volta a deixar muito claro que será inflexível com o desrespeito das regras de comportamento, lembrando que qualquer incidente pode levar à anulação do evento e conduzir ao fim da realização da prova.

No que toca à competição, começa no sábado (23 de abril) com as subidas de treinos livres (Warm Up) entre as 10.00 e as 11.00 horas. Seguem-se duas subidas de treinos oficiais (11.15 e 13.00 horas) e a primeira Subida Oficial às 14.15.

O segundo e último dia realiza-se no domingo (24 de abril) com uma subida de treino livre (Warm Up) às 10.00 horas. Às 11.15 horas será realizada a terceira subida de treinos oficial. A parte da tarde reserva-se para as duas últimas Subidas Oficiais que têm hora marcada para as 13.00 e as 14.15 horas, respetivamente.

Apurados os resultados finais, será feita a distribuição de prémios no pódio que estará instalado junto da Secil, um dos parceiros da Rampa Pêquêpê Arrábida by Caetano Power Setúbal.

Fernando Matias (presidente do CMS) – “A fantástica lista de inscritos para o Campeonato de Portugal de Montanha JC Group com 47 pilotos, mais os 15 participantes no Arrábida Revival Tour, vai levar 62 pilotos a percorrer o traçado da Arrábida. E isso é uma enorme vitória para o Clube de Motorismo de Setúbal (CMS) e para a cidade. Serão muitas centenas de pessoas a demandar a cidade á beira Sado nascida com o impacto muito positivo na economia local. O estatuto da prova organizada pelo CMS permite esta lista de inscritos que nos orgulha. E como referi, serão 62 pilotos a passarem pelo exigente traçado da ‘Rainha da Montanha”. Traçado esse que temos estado a preparar e que, uma vez mais, estará pronto para mais um fim de semana de competição intensa e emotiva. Não posso deixar de agradecer a todos os nossos parceiros e à Câmara Municipal de Setúbal que nos permite manter pujante e desafiante a única prova do Campeonato de Portugal de Montanha disputada a Sul.”