Notícias do Mundo Motorizado

TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup: 2 Toyota GR Yaris RZ, entre os 10 melhores classificados do Rally Terra da Auga

Com o terreno completamente seco e num dia atípico na Galiza, as rápidas classificativas do Rali Terra da Auga demonstraram mais uma vez a eficiência do Toyota GR Yaris RZ do TOYOTA GAZOO Iberian Cup. Tal como no Rali dos Açores, os tempos obtidos pelos pilotos têm sido alvo de atenção, colocando o GR Yaris como uma das melhores opções para as equipas. Não de forma surpreendente, Sergi Francolí e Dani Berdomás terminaram este difícil rali no Top 10, à frente de veículos com desempenho teoricamente superior. A isto devemos acrescentar que todos os participantes ao volante deste modelo Toyota chegaram ao final do rali.
 
O Rali Terra da Auga, segunda prova oficial da temporada e a primeira em Espanha da TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup, veio reafirmar o sucesso do Rali dos Açores. O rali começou com três novas equipas na lista de inscritos e um clima estival, com Dani Berdomás a mostrar-se o piloto mais rápido, seguido de um dos estreantes, Sergi Francolí, que se adaptou perfeitamente ao Toyota GR Yaris RZ, apesar de ser a primeira vez que correu com este carro.
 
Desde cedo, alguns percalços retiraram Miguel Campos, atual líder da competição, da luta pelas primeiras posições, com o piloto português a adotar uma postura mais conservadora, de forma a somar o maior número de pontos possível para a classificação geral.
 
Um furo e um pião de Dani Berdomás no fim da manhã levaram Sergi Francolí a obter a sua primeira vitória em classificativas na TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup, subindo à liderança. Ainda assim, o galego Berdomás saiu para a segunda secção com a intenção de recuperar o tempo perdido, algo que conseguiu na quarta classificativa do dia, deixando a diferença em apenas 1,8 segundos em relação ao piloto catalão. O sexto e último troço, com pouco mais de 14 quilómetros, foi o local onde se decidiu quem subiria ao topo do pódio, privilégio que acabou por cair nas mãos de Sergi Francolí, em parte devido a mais um revés sofrido por Dani Berdomás.
 
O terceiro lugar esteve sempre na posse do piloto português Ricardo Costa, muito rápido e consistente ao longo das 6 especiais disputadas. E com este novo pódio mantém o segundo posto na geral no Troféu Ibérico.
 
Miguel Campos terminou em quarto, enquanto Fran Cima, que sofreu uma pancada com danos na roda dianteira direita na primeira secção, terminou em quinto.
 
A grande afluência de público em cada uma das especiais cronometradas do Rali Terra da Auga demonstrou, uma vez mais, o interesse que existe por esta modalidade em Espanha.
 
A próxima jornada da TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup realiza-se nos dias 20 e 21 de maio, coincidindo com a visita do WRC Campeonato do Mundo de Ralis a Portugal.
 

CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS SEGUNDA PROVA – TGRIC
PILOTOCOPILOTOPONTOS
Miguel CamposNuno Rodrigues da Silva38
Ricardo CostaRui Vilaça35
Fran CimaJuan Luis García28
Daniel BerdomásBrais Mirón22
Sergi FrancolíMaría Salvo22
Víctor CalistoMárcio Calisto14
Rubén MuñozJoan Codinachas10
Germán Gómez FortesSergio Cancela Boga9

*1 ponto adicional é atribuído ao piloto mais rápido em cada uma das etapas disputadas no rali.
 

CLASSIFICACÃO GERAL – RALLY TERRA DA AUGA – TGRIC
PILOTOCOPILOTOTEMPO
Sergi FrancolíMaría Salvo1:10:49,1
Daniel BerdomásBrais Mirón+ 00:31,5
Ricardo CostaRui Vilaça+ 01:08,0
Miguel CamposNuno Rodrigues da Silva+ 01:54,6
Fran CimaJuan Luís García+ 03:40,1
Rubén MuñozJoan Codinachas+ 04:00,7
Germán Gómez FortesSergio Cancela Boga+ 10:33,9