Notícias do Mundo Motorizado

José Pedro Fontes E Inês Ponte em novo assalto ao campeonato

O Citroën Vodafone Team está pronto a iniciar o Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) 2020, que tem como primeira prova o Rallye Serras de Fafe e Felgueiras, a realizar no final do mês, na icónica região montanhosa a norte de Portugal. No mais importante escalão das provas de estrada nacionais, a equipa nacional da Citroën e da Vodafone será, de novo, representada por José Pedro Fontes e Inês Ponte, dupla que está apostada em reconquistar os cetros que, em conjunto, festejou em 2016 e que viu fugir na época passada, temporada em que lutaram pela vitória em praticamente todas as provas, demonstrando grande parte do potencial do novo Citroën C3 R5 da equipa.

“Não vejo a hora de iniciar este CPR 2020, desejo que é partilhado pela Inês Ponte, a minha navegadora, e por todos os elementos que compõem o Citroën Vodafone Team,” refere José Pedro Fontes, em vésperas da primeira prova do ano, o Rallye Serras de Fafe e Felgueiras, que irá para a estrada no último fim de semana de fevereiro (dias 28 e 29) nos icónicos troços da região: “A vontade é enorme não só porque estamos sedentos de vitórias, mas porque queremos virar nova página nos ralis nacionais, dando ao C3 R5 o destaque que merece, aumentando as 4 vitórias que já alcancei com ele – duas no ano passado com a Inês e mais duas em 2018. Agora que o modelo foi dotado dos mais recentes upgrades disponibilizados pelo Departamento de Competição Cliente da Citroën Racing, estamos apostados em alcançar novos sucessos.”

Tem sido intenso este defeso que mediou entre o final do CPR 2019 e este que se apresta a iniciar, conforme explica o piloto do Porto: “Temos andado a testar os diferentes set-ups que a Citroën Racing tem vindo a desenvolver para o C3 R5, quer para a terra, quer para os troços em asfalto, alguns dos quais já estreados com enorme sucesso no recente Rali de Monte Carlo, onde o modelo conseguiu um top 5 na sua categoria, vencendo ainda entre os WRC2 e WRC3.

Tal só nos deixa ainda mais esperançados num bom resultado em Fafe, mesmo tendo em conta as naturais diferenças entre os pisos do asfalto gelado do sul de França e as especiais de terra de Fafe”.

“O nosso principal objetivo consiste, por isso, em garantir o máximo de vitórias nos ralis de 2020 e, com isso, reconquistarmos os títulos de Pilotos e Navegadores que, em conjunto, conseguimos em 2016, sustentando a aposta dos nossos habituais patrocinadores – Vodafone, Citroën, Milaneza, ExpressGlass, Total e Pirelli – que este ano renovaram a sua já longa aposta”, acrescentou Fontes.

Acreditamos no nosso potencial e no do nosso C3 R5, com que estamos cada vez mais entrosados, e estamos também cientes da evolução do parque dos modelos R5 nos ralis nacionais, que integra um conjunto de pilotos, navegadores e equipas muito competitivos e bem preparados, naquela que antecipo venha a ser uma temporada bastante disputada.”

Para além do envolvimento direto da Citroën e da Vodafone, como patrocinador principal, mantêm-se como parceiros deste projeto de ralis as marcas Milaneza, ExpressGlass, Pirelli e Total. Em termos de preparação, o C3 R5 conta com o know-how especializado dos técnicos da Sports & You

O C3 R5 DO CITROËN VODAFONE TEAM

Integrando grande parte das mais recentes evoluções disponibilizadas pela Citroën Racing, no âmbito do seu programa de ralis direcionado para as estruturas privadas, nomeadamente as que assentam os seus projetos no C3 R5, a unidade do Citroën Vodafone Team está apta a enfrentar os diferentes desafios postos pelo CPR 2020, calendário uma vez mais composto por ralis em terra e asfalto, pisos que estão equitativamente divididos, numa época que este ano tem 10 provas.

Recorde-se que depois das duas vitórias alcançadas no seu ano de estreia, em 2018, em Portugal, o C3 R5 do Citroën Vodafone Team esteve em luta pelas vitórias em praticamente todas as provas do CPR 2019, tendo somado duas novas vitórias absolutas, no Rali Terras d’Aboboreira e no Rali Vidreiro/Centro de Portugal, entre outros resultados de relevo alcançados pela dupla José Pedro Fontes/Inês Ponte, como o 2º lugar no Rali Vinho Madeira.

Internacionalmente, o C3 R5 tem tido uma carreira de enorme sucesso: em 2018, época em que se estreou oficialmente, garantiu 12 vitórias absolutas e subiu por 19 vezes ao pódio, no conjunto de 68 viaturas que alinharam em 40 provas, vencendo 103 classificativas; em 2019 o número de inscrições de unidades C3 R5 ascendeu a 308 unidades, em 198 ralis, tendo o modelo garantido 38 vitórias absolutas, 98 presenças no pódio e mostrando-se o mais rápido em 389 especiais. Já este ano, o modelo conta com 1 vitória absoluta e um 2º lugar (em duas provas norueguesas), a vitória nas categorias WRC2 e WRC3 do Rali de Monte-Carlo, prova em que o C3 R5 ocupou o top-5 dos modelos ‘R5’, e a vitória na categoria WRC2 no Rali da Suécia, naquela que já é vista como uma das melhores propostas do mundo dos ralis nesse segmento.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO C3 R5 (Grupo RC2)

CHASSIS

Estrutura:                           Chassis reforçado com roll cage soldada em múltiplos pontos

Carroçaria:                        Aço e fibra compósita

MOTOR

Tipo:                                   Citroën Racing – 1,6 litros com turbo, injeção direta, com restritor FIA de 32 mm

Diâmetro x Curso:             77 x 85,8 mm

Cilindrada:                         1.598 cc

Potência / binário máximos:   282 cv às 5.000 rpm / 420 Nm às 4.000 rpm

Potência Específica:           178 cv/l

Distribuição:                      Dupla árvore de cames à cabeça comandada por corrente, 4 válvulas por cilindro

Injeção de combustível:    Injeção direta controlada por uma unidade SRG Magneti Marelli

EMBRAIAGEM

Tipo:                                   Duplo disco de cerâmica/metálica

TRANSMISSÃO

Tipo:                                   4 rodas motrizes

Caixa de velocidades:        Sadev, sequencial de 5 velocidades, controlo manual

Diferencial:                        Mecânico à frente e atrás, bloqueio automático

TRAVÕES

Frente/Atrás:                     Discos ventilados de 355 mm (alcatrão) e 300 mm (terra), pistões de 4 pinças Alcon

Travão de mão:                 Controlo hidráulico

SUSPENSÃO

Tipo:                                   McPherson

Amortecedores:                REIGER, ajustáveis de 3 vias (compressão/expansão a alta e baixa velocidade)

DIREÇÃO

Tipo:                                   Hidráulica de assistência elétrica

JANTES

Alcatrão / Terra:                8×18″ / 7×15″

DIMENSÕES, PESOS E CAPACIDADES

Comprimento/Largura:     3.996 mm/1.820 mm

Distância entre eixos:        2.567 mm

Vias:                                   1.618 mm (à frente e atrás)

Depósito de combustível: 81 litros

Peso (regulamentar):        1.230 kg sem piloto e navegador /1.390 kg com piloto e navegador

PRIMEIRO BRAÇO DE FERRO NAS ESPECIAIS DE FAFE

Novamente prova inaugural do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) 2020, o este ano denominado Rallye Serras de Fafe e Felgueiras corre-se de 28 a 29 de fevereiro, dividindo-se por 2 Etapas em que se incluem 13 Especiais e 132,95 km cronometrados, parte de uma extensão total de 417,88 km.

Com Centro Operacional na Casa Arquivo Municipal de Fafe, o Demoporto – Clube Desportos Motorizados do Porto elegeu para o primeiro dia uma dupla passagem pelos 16,42 km do troço de Aboim/Monte e a Super Special Fafe Street Stage (1,67 km), troço noturno desenhado no centro da cidade. No sábado correm-se as restantes 5 classificativas – Montim (8,83 km), Seixoso (7,98 km) e Santa Quitéria (9,26 km), na secção matinal, seguindo-se Luílhas (11,21 km) e Lameirinha/Guilhofrei (11,21 km) à tarde – todas elas em dupla passsagem.

Após uma manhã de sexta-feira (28 de fevereiro) reservada ao Shakedown e à Qualificação que irá determinar a ordem de partida, o rali sai para a estrada às 15h00, terminando-se o dia no Parque Fechado, situado na Praça das Comunidades – Largo da Feira, em Fafe. A etapa de sábado inicia-se às 08h15 e, uma vez cumprido o percurso, far-se-á a consagração dos vencedores pelas 19h00, no Pódio Final montado na Praça 25 de Abril (Fafe).

PROGRAMA DO RALLYE SERRAS DE FAFE E FELGUEIRAS 2020*

Sexta-feira, 28 de fevereiro

09h00/1200         Shakedown – Lameirinha-Vila Pouca

09h30/10h00      Qualificação Lameirinha-Vila Pouca

                            Entrada em Parque Fechado (Praça das Comunidades – Largo da Feira – Fafe)

15h00                  Cerimónia de Partida – Pódio (R António Saldanha)

15h09/15h24       Assistência A (Largo da Feira – Fafe)

16h02                  ES1 Aboim/Monte 1 (16,42 km)

16h52/17h02       Reagrupamento (Largo da Feira – Fafe)

17h40                  ES2 Aboim/Monte 2 (16,42 km)

18h30                  Entrada em Parque Fechado (R. Ângelo Medon)

A indicar**          Saída do Parque Fechado

A indicar**          Concentração na Câmara Municipal de Fafe (Av. 5 Outubro)

A indicar**          ES3 Fafe Street Stage (1,67 km)

A indicar**          Assistência B (Largo da Feira – Fafe)

A indicar**          Entrada em Parque Fechado (Pq Estacionamento da Biblioteca)

Notas: * Horas indicativas para o primeiro carro na estrada, constantes do regulamento da prova, ainda pendente de aprovação final pela FPAK; ** Hora a definir para os concorrentes do Campeonato de Portugal de Ralis, após passagem do último dos concorrentes do Campeonato Norte de Ralis, admitidos à partida.

Sábado, 29 de fevereiro

08h15                  Partida para a 2ª Etapa – Pq Estacionamento da Biblioteca

08h20/08h35       Assistência C (Largo da Feira – Fafe)

09h00                  ES4 Montim 1 (8,83 km)

09h35                  ES5 Seixoso 1 (7,98 km)

10h10                  ES6 Santa Quitéria 1 (9,26 Km)

10h47/10h57       Reagrupamento (Largo da Feira – Fafe)

11h22                  ES7 Montim 2 (8,83 km)

11h57                  ES8 Seixoso 2 (7,98 km)

12h32                  ES9 Santa Quitéria 2 (9,26 km)

13h10/13h55       Reagrupamento (Parque Fechado – Pr. Feira Velha)

15h00                  ES10 Lameirinha 1 (11,94 km)

15h37                  ES11 Luilhas/Guilhofrei 1 (11,21 km)

16h30/16h40       Reagrupamento (Largo da Feira – Fafe)

17h07                  ES12 Lameirinha 2 (11,94 km)

17h44                  ES13 Luilhas/Guilhofrei 2 (11,21 km)

18h37/18h47       Assistência D (Largo da Feira – Fafe)

18h57                  Pódio (Praça 25 de Abril – Fafe)

                            Entrada em Parque Fechado

AS 10 PROVAS DO CPR 2019

A temporada 2020 do Campeonato de Portugal de Ralis divide-se entre 5 ralis de asfalto e 5 jornadas em terra, prolongando-se entre finais de fevereiro e meados de novembro, com arranque a norte, na icónica região de Fafe, e o final nos troços algarvios. Acrescente-se que, segundo o regulamento para o CPR 2020, o Citroën Vodafone Team terá de abdicar da pontuação em 2 dessas 10 provas, informação que será indicada oportunamente, ao mesmo tempo em que apenas poderá aproveitar os melhores 7 resultados, de entre as 8 pontuações efetivas, aquando da contabilidade final da temporada, como consta do Regulamento Desportivo do CPR 2020.

“Em termos de composição da época, há algumas novidades a destacar, nomeadamente a passagem do Rali Terras de Aboboreira para a fase de terra, antecipando-se, assim, para junho a renovada prova do Club Automóvel de Amarante, bem como a estreia no escalão maior dos ralis nacionais do Rali Alto Tâmega, em setembro, rali de asfalto organizado pelo Clube Aventura do Minho,” relembra José Pedro Fontes, que as considera “um importante fator de diferenciação face ao que temos tido nos últimos anos.”

Àquelas juntam-se o Vodafone Rally de Portugal, prova do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) com patrocinador comum à equipa oficial, os ralis de Fafe (terra), Madeira e Algarve (ambas em asfalto) que são adicionalmente pontuáveis para o European Rally Trophy Iberia (série regional da FIA que, inclui ainda 3 ralis em Espanha), enquanto o Rali dos Açores (terra) se mantém entre a elite do Campeonato da Europa FIA de Ralis. Mortágua completa o grupo dos ralis de terra, que será o piso por excelência da primeira metade do ano, transitando-se, depois, para o asfalto, piso onde, para além dos acima mencionados, constam do alinhamento os sempre imprevisíveis ralis sprint de Castelo Branco e Vidreiro Centro de Portugal.

CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS 2020

                         Data     Prova                                                         Organizador

     27 a 29 fevereiro     Rali Serras de Fafe e Felgueiras (terra)     Demoporto – CDMP

          26 a 28 março     Azores Airlines Rallye (terra)                    Grupo Desportivo e Comercial

             17 a 19 abril     Rali de Mortágua (terra)                           Clube Automóvel do Centro

            20 a 24 maio     Vodafone Rally de Portugal (terra)           Automóvel Club de Portugal

           12 a 14 junho     Rali Terras de Aboboreira (terra)             Clube Automóvel de Amarante

                3 a 5 julho     Rali de Castelo Branco (asfalto)                Escuderia de C. Branco

   30 julho a 1 agosto     Rali Vinho da Madeira (asfalto)                Club Sports da Madeira

         4 e 6 setembro     Rali Alto Tâmega (asfalto)                        Clube Aventura do Minho

            2 a 4 outubro     Rali Vidreiro Centro de Portugal (asfalto) C. Automóvel da Marinha Grande

    13 e 15 novembro     Rali Casinos do Algarve (asfalto)              Clube Automóvel do Algarve