Notícias do Mundo Motorizado

Alexandre e Pedro Ré são os primeiros Campeões

Nem os próprios tinham pensado nisso: Alexandre e Pedro Ré são os primeiros Campeões de 2020. Estávamos longe de imaginar que, ao falarmos para os felicitar pela conquista do título reservado ao grupo T3, apanharíamos os irmãos Ré de surpresa. Mas foi o que aconteceu. “A prova acabou e voltámos para casa e prosseguimos com a vida quotidiana. Não voltámos a pensar nisso”, disse-nos Alexandre Ré, depois de dar umas boas gargalhadas, pela surpresa. Não por despeito, entenda-se, mas “absolutamente por distracção”, sublinhou o piloto, rematando que, “com quatro vitórias consecutivas, claro que a vitória no campeonato é um resultado lógico!…”

É a primeira vez que o Campeonato de Portugal de Todo Terreno AM|48 contempla a categoria T3, reservada aos mais pequenos veículos 4×4. Para a história, Alexandre e Pedro Ré ficarão como os primeiros Campeões de sempre nesta categoria, em Portugal. “Realmente, prova após prova, fomos somando triunfos, uns atrás do outros, pelo que só podíamos terminar com a conquista do título”, disse-nos Alexandre Ré.

Extraordinariamente regulares em todas as provas, os irmãos Ré não conheceram forte oposição no grupo T3. Mas isso está longe de retirar mérito ao título que conquistaram, antecipadamente. Porque nem o facto de conduzirem um pequeno veículo 4×4 com grandes restrições de preparação, os impediu de terminarem todas as provas entre os dez primeiros classificados.

quatro_vitorias
ESTE ANO, O CPTT AM|48 PERMITE A CADA CONCORRENTE SOMAR UM MÁXIMO DE QUATRO RESULTADOS, EM CINCO PONTUAÇÕES POSSÍVEIS. ALEXANDRE E PEDRO RÉ SÃO OS PRIMEIROS CAMPEÕES AO CONSEGUIREM O PLENO DE VITÓRIAS NO GRUPO T3

Limitação de velocidade não impediu pleno no ‘top 10’

“O pior de tudo é que os T3 têm a velocidade máxima limitada a 130 quilómetros por hora”, indica Alexandre Ré. “Sistematicamente, rolamos completamente a fundo e, mesmo assim, com o motor a cortar, pela acção do limitador. Por isso, não tenho dúvidas que, de outro modo, os resultados, em termos de posições absolutas, facilmente teriam sido ainda melhores”, assegura.

Satisfeitos por terem conseguido “colocar sempre o nosso ‘caranguejo’ entre os carros mais rápidos”, os irmãos Ré conseguiram um resultado raro. Ao vencerem as quatro primeiras provas, somam desde já os quatro resultados que podem contabilizar para as contas finais, entre cinco possíveis. E como já de nada lhes adianta acrescentar uma quinta vitória, pois Alexandre e Pedro Ré são os primeiros Campeões deste ano, pensam agora numa ‘alternativa’ para a próxima prova…

“Se tudo correr bem, em Portalegre estaremos de volta com um 4×4 dos ‘grandes’. O mais certo é corrermos na prova do ACP com uma das duas Volkswagen Amarok que a South Racing dispõe”, revelou Alexandre Ré, num contacto com a revista Todo Terreno. “E alinharemos sem compromissos, ou seja, para andarmos o que pudermos e soubermos!” A promessa deixa desde já antever um belo espectáculo.

Texto: Alexandre Correia Fotos: AIFA/Jorge Cunha/A.C.