Notícias do Mundo Motorizado

Teodósio bem tentou, mas não deu para lutar pelo título

Era uma tarefa muito difícil para Ricardo Teodósio e José Teixeira, tentarem manter a esperança de lutar pela revalidação do título. Apesar de tudo, a equipa algarvia fez o possível para chegar à vitória, vencendo inclusivamente a Power Stage, o derradeiro troço da prova.

Foi o que deu para fazer! É lógico que queria mais, mas o conhecimento do terreno é vital para este tipo de provas. A primeira passagem pelo troço grande foi algo conservadora, e depois, um furo lento também veio dificultar a tarefa. Agora só me resta vencer o Rali do Algarve, embora já não chegue para alcançar o título. Quero ter uma vitória este ano e, obviamente, ganhar na minha terra”, disse Ricardo Teodósio.

Quem esteve imparável por Terras d’Aboboreira foi a dupla Miguel Correia e António Costa. Com um andamento extraordinário e excelente postura competitiva, alcançaram o 3º lugar da geral e o 1º pódio absoluto para o piloto.

Este meu primeiro pódio à geral tem um sabor muito especial. Foi um excelente resultado e um incentivo para o futuro. Numa prova sem problemas, acho que fiquei com mais confiança para conseguir terminar o Rali do Algarve em pleno. Quero dedicar este resultado aos meus patrocinadores, à ARC Sport, à família e ao António Costa”, afirmou Miguel Correia.

O Campeão de ralis dos Açores fez questão de estar presente nas duas últimas provas do campeonato. Luís Miguel Rego, acompanhado por Jorge Henriques, tiveram uma atuação muito positiva, depois de uma forçada e longa paragem, terminando logo atrás dos habituais favoritos.

Foi o que estava à espera. Sem testes completos e sem um grande trabalho com o carro, acabei por ter total confiança na equipa, o que acabou por ser positivo. Foi sem dúvida mais uma boa experiência, para aprender e adaptar-me melhor ao Skoda, procurando mais ritmo e promover os Açores”, disse Luís Miguel Rego.

A equipa campeã nacional alcançou na penúltima prova do campeonato dois lugares no pódio, tentando sempre chegar à vitória. Para a ARC Sport fica a certeza do dever cumprido.

O objetivo do Ricardo era ganhar, mas o adversário foi muito forte. Quero salientar também a prova extraordinária do Miguel, que materializou todo o trabalho que tem feito ao longo do tempo, esperando a continuidade deste bom resultado no Algarve. Em relação ao Luís, assinou uma boa prestação, e até poderia ter feito melhor, se tivesse realizado os testes completos, esperando que no Algarve as coisas corram ainda melhor. Os meus parabéns a toda a equipa que, mais uma vez, esteve em excelente plano”, concluiu Augusto Ramiro.