Notícias do Mundo Motorizado

Pedro Dias da Silva e José Janela brilharam no primeiro dia do Portalegre

Assistimos este fim-de-semana a umas das mais complicadas e, seguramente, mais estranhas edições da Baja 500 Portalegre, prova que encerrou a temporada de 2020 do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno.

A prova alentejana ficou marcada por um verdadeiro dilúvio que se abateu na região durante os últimos dias. Muita lama, e uma série de ribeiras com caudais intransponíveis pelas equipas em prova levaram a organização a tomar a difícil decisão de cancelar um dos três sectores da prova e encurtar o último de hoje para menos de metade da quilometragem. Com este formato pouco comum – que não chegou a ter 200 quilómetros ao cronómetro – esta edição da Baja 500 Portalegre teve ainda a particularidade de não ter público, algo de muito estranho na prova do ACP.

Pois foi num cenário absolutamente caótico que Pedro Dias da Silva e José Janela brilharam aos comandos da Ford EXR 05, tendo terminado o primeiro dia de prova no segundo posto à geral e liderando a classificação entre os portugueses, com um avanço de quase minuto e meio para o mais directo rival. Nesta curta etapa de Sábado, a dupla da PRK Sport Rally Team ia mantendo a segunda posição à geral e estava a apenas 4 segundos do líder. Porém, um problema de motor da Ford EXR 05 impediu a dupla de ir além do quilómetro 30 e de continuar a lutar numa prova em que superou as maiores dificuldades.

Por seu turno Mike Braun/Ivo Santos terminaram no terceiro lugar do evento Nacional realizando uma prova se mácula, embora tenham cumprido menos 100 quilómetros devido à neutralização do primeiro sector e cancelamento do terceiro. A equipa considerou o resultado muito positivo e uma excelente forma de terminar a temporada.

Menos sorte tiveram Edgar Condenso/Nuno Silva, que, depois de capotanço no Prólogo ficaram pelo caminho a meio do sector de ontem à tarde, devido a um problema mecânico.