Notícias do Mundo Motorizado

Fórmula E: DS Automobiles pelo menos até 2026

Depois de ter brilhado com as duas primeiras gerações dos seus monolugares de Fórmula E, a DS Automobiles vai desenvolver uma nova viatura de competição, renovando, assim, o seu comprometimento com esta fórmula 100% elétrica. A DS Automobiles é o único construtor a ter ganho pelo menos um E-Prix em todas as temporadas desde que o Campeonato foi criado. Com Jean-Éric Vergne, António Félix da Costa e a DS TECHEETAH, a DS Automobiles conquistou todos os títulos de Pilotos e de Equipas das duas últimas épocas, tendo para si o recorde em número de vitórias e de ‘pole-positions’ desde a introdução dos monolugares “Gen2”

A partir da temporada de 2022/2023, o novo monolugar de terceira geração (“Gen3”) será mais leve, mas também mais potente, graças a evoluções significativas que permitir um aumento da potência em 40%, até aos 350 kW na configuração de Qualificação e aos 300 kW na de Corrida. Aplicado em ambos os eixos, o sistema de recuperação de energia atingirá um máximo de 600 kW, em comparação com os atuais 250 kW. Em linha com a sua filosofia, a Fórmula E permitirá que cada construtor desenvolva a sua própria unidade de potência e o inerente ‘software’.

Xavier Mestelan Pinon, Diretor da DS Performance:

« Na DS Automobiles, há uma estreita ligação entre os desenvolvimentos na Fórmula E e a eletrificação. Aprendemos muito com o desenvolvimento da primeira geração da Fórmula E e o sucesso tem surgido no final desse percurso, pois conquistamos todos os títulos desde a introdução da ‘Gen2’. Com o novo carro, a Fórmula E irá subir mais um degrau da escada em termos de performance, ao mesmo tempo que devemos observar a possibilidade de instituir as recargas super-rápidas.”

Béatrice Foucher, Diretora Geral da DS Automobiles:

« A eletrificação está no centro da estratégia global da DS Automobiles. Fomos o primeiro construtor ‘premium’ a ingressar na Fórmula E e a nossa marca retirou benefícios significativos do trabalho e dos sucessos alcançados pela DS Performance, tanto em termos de desenvolvimento quanto no domínio da conscientização da Marca. Se hoje a DS Automobiles é a construtora multienergia com o menor volume de emissões médias de CO2 na Europa, também é graças à experiência adquirida na Fórmula E. Estender o nosso compromisso até 2026 irá oferecer-nos novas oportunidades para continuar esse nosso trabalho de desenvolvimento! »

Jamie Reigle, Chief Executive Officer da Fórmula E:

« A DS Automobiles foi um dos primeiros construtores a ingressar na Fórmula E quando as equipas começaram a desenvolver as unidades de potência dos seus carros de competição e é inspirador ver a ampla frota de veículos elétricos que chegaram às ruas desde então. Estou muito satisfeito pelo facto de que a Fórmula E poderá contar com a única equipa que assegurou dois títulos de Campeã consecutivos esteja a assegurar um lugar na grelha de partida para a Temporada 9, reafirmando a posição da Fórmula E como uma plataforma tecnológica de provas no terreno e de ‘marketing’ para os principais construtores automóveis do mundo. Estamos ansiosos por abrir novos caminhos durante a próxima fase do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E com a DS Automobiles.»

À data, a DS Automobiles disponibiliza uma gama de propostas composta por quarto modelos, todos eletrificados: DS 3 CROSSBACK E-TENSE (100% elétrico) e DS 4 E-TENSE 225, DS 7 CROSSBACK E-TENSE 225, DS 7 CROSSBACK E-TENSE 4×4 300, DS 9 E-TENSE 225 e DS 9 E-TENSE 4×4 360 (híbridos ‘plug-in’). 

A DS Automobiles e a sua parceira TECHEETAH encontram-se, presentemente, a preparar-se para a jornada inaugural da Temporada 7 do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E, que se realizará em Diriyah (Arábia Saudita) nos dias a 26 e 27 de fevereiro. Ali terão lugar aquelas que serão as primeiras duas corridas noturnas da história da Fórmula E.

Ao volante dos dois monolugares DS E-TENSE FE20 irão estar António Félix da Costa, o atual Campeão em título, e Jean-Eric Vergne, o único duplo Campeão da Fórmula E.

* Candidatura da DS Automobiles pendente de validação por parte da FIA.