Notícias do Mundo Motorizado

CPV: De Andrés e Navarrete repetem triunfo na segunda corrida em Jarama

Gonzalo de Andrés e Fernando Navarrete, aos comandos de um dos McLaren 570S GT4 da equipa SMC Motorsport, foram os grandes senhores da jornada de abertura do Campeonato de Portugal de Velocidade/Supercars Endurance by Hankook ao assinarem, também, a vitória na segunda corrida, no circuito de Jarama. Desta vez, e ao contrário do sucedido na primeira corrida, de manhã, superiorizaram-se com uma vantagem significativa (5.018s) aos mesmos Marmaduke Hall e Álvaro Fontes (Ginetta G55) que umas horas antes lhes haviam vendido cara a derrota…
Partindo da “pole position”, os pilotos do McLaren número 119 estiveram sempre na liderança e de início ainda chegou a pensar-se que a luta pelos lugares do pódio ia conhecer momentos de muita emoção, mas tal foi sol de pouca dura. Francisco Carvalho manteve o McLaren da Araújo Competição bem lá na frente, junto do líder e a Marmaduke Hall, só que um problema elétrico, surgido quando entregou o carro ao seu colega Miguel Cristóvão, deitou tudo a perder. “Podíamos ter ganho a corrida, mas ao sair das boxes, devido a um qualquer problema elétrico, o carro não andava a mais de 45 km/h. Tive de reiniciar o motor e com isso perdi muito tempo”, lamentava-se Cristóvão, cujo sétimo lugar final está longe de refletir o andamento desta dupla na primeira parte da corrida.
Depois do acidente de Fernando Navarrete nos treinos livres de sábado que deixou um dos McLaren 750S GT4 da SMC Motorsport fora de combate, obrigando a equipa a recorrer à unidade de reserva, o piloto e “patrão” Gonzalo de Andres estava longe de imaginar um fim de semana perfeito. “Em 2021 conseguimos, nesta mesma pista, a ‘pole’ e depois tivemos problemas elétricos, as corridas são mesmo assim, mas não estava certo de que este domingo as coisas nos corressem tão bem. Estas duas vitórias sabem ainda melhor, se pensarmos no acidente de sábado. A equipa fez um trabalho fantástico”, referiu De Andrés.

Quem também tinha razões para estar satisfeito era Manuel Gião, que entrou em ação na segunda metade da corrida e levou o carro da Lema Racing ao pódio, batendo o segundo McLaren da SMC na última volta: “Está visto que não temos andamento para os McLaren, há uma diferença de 20 km/h na reta. Portanto, só nos restava fazer uma boa gestão dos pneus no início, para no final tentarmos atacar. Foi o que fizémos e com bons resultados. É ótimo começar o campeonato no pódio”.

Patrick Cunha arrancou bem, colocando o Audi R8 LMS da Veloso Motorsport nos primeiros lugares, entre os McLaren, mas acabou por ser tocado pelo carro de Tomás Pintos, saindo de pista e o tempo perdido foi suficiente para comprometer a obtenção de um resultado interessante. “Esta tudo a correr tão bem… O comportamento do Audi estava melhor, mas ainda temos muito trabalho pela frente”, adiantou o piloto bracarense.

Quem voltou a não ter a sorte foi o jovem Vasco Barros que levou o KIA Ceed da LOB Motorsport a liderar a classe TCR, face a Daniel Teixeira, até ser forçado a desistir quando se quebrou o painel de bordo. Teixeira, que manteve sempre alguma pressão sobre o seu adversário direto – o Hyundai Elantra teve uma saída de pista e ficou irremediavelmente atrasado –, somou uma nova vitória e algo diferente da alcançada na parte da manhã: “Conseguimos resolver os problemas de motor sentidos na primeira corrida e agora, quando cheguei à liderança dos TCR limitei-me a gerir a prova para garantir mais uma vitória, que era o objetivo”.

Com José Barros (Porsche 911 Cup) ausente, na sequência dos problemas de caixa de velocidade que tinham ditado a desistência na primeira corrida, quando era líder destacado da classe GTC, Jemma Moore e Aubrey Hall, no Ginetta G50 da Tockwith Motorsport, somaram a vitória, até porque uma saída de pista de João Posser (Porsche 911 Cup), devido a problemas técnicos, também o atrasou.

CORRIDA 2 (Classificação)
1º, Gonzalo de Andrés/Fernando Navarrete (SMC Motorsport/McLaren 570S GT4/GT4 PRO), 46.04.536
2º, Marmaduke Hall/Álvaro Fontes (Tockwith Motorsports/Ginetta G55/GT4 PRO), a 5.018s
3º, Elias Niskanen/Manuel Gião (Lema Racing/Mercedes GT4/GT4 PRO), a 7.114
4º, Tomás Pintos/Guillermo Aso (SMC Motorsport/McLAren 570S GT4/GT4 PRO), a 14.059
5º, Daniel Teixeira (JT 59 Racing Team/CUPRA TCR/TCR), a 1.15.906
6º, Andrius Zemaitis (PROGT/Porsche Cayman GT4/GT4 Bronze), a 1.24.182
7º, Francisco Carvalho/Miguel Cristóvão (Araújo Competição/McLaren 570S GT4/GT4 Bronze), a 1.32.474
8º, Alfonso Colomina (SMC Motorsport/Peugeot 308 Racing Cup/TCR), a 1 volta
9º, Jemma Moore/Aubrey Hall (Tockwith Motorsports/Ginetta G50/GTC), a 1 volta
10º, Patrick Cunha/Jorge Rodrigues (Veloso Motorsport/Audi R8 LMS/GT4 Bronze), 1 volta
11º, Luís Silva/António Coimbra (Sports & You/Hyundai Elantra N TCR/TCR), a 2 voltas
12º, Fred Blok/Álvaro Ramos (Araújo Competição/McLaren 570 S/GT4 Bronze), a 3 voltas
13º, Vasco Barros (LOB Motorsport/KIA Ceed TCR/TCR), a 15 voltas
14º, João Posser/Miguel Caetano (Veloso Motorsport/Porsche 911 Cup/GTC), a 18 voltas

A próxima jornada do Campeonato de Portugal de Velocidade (CPV)/Supercars Endurance by Hankook será o Circuito de Vila Real, a 2 e 3 de julho próximo.