Notícias do Mundo Motorizado

Henrique Chaves vence em Le Mans

Henrique Chaves não podia ter melhor estreia nas 24 Horas de Le Mans, vencendo a 90ª edição da clássica prova francesa na classe GTE Am, que foi também a terceira ronda do Campeonato do Mundo de Endurance.

O jovem de Torres Vedras já tinha mostrado potencial durante os treinos para a prova de La Sarthe, mas um conjunto de contrariedades na qualificação deixara o trio do Aston Martin Vantage AMR da TF Sport na décima nona posição da grelha de partida, o que obrigava a uma longa recuperação até alcançar as posições que estavam realmente ao seu alcance.

Foi Marco Sorenson que realizou o primeiro “stint” da prova, aproveitando a sua larga experiência no circuito gaulês, tendo recuperado até a oitavo, quando cedeu os comandos do carro inglês a Henrique Chaves.

O português não se poupou a esforços, prosseguindo a recuperação iniciada pelo seu colega de equipa, elevando-se ao terceiro posto, abrindo a porta dos lugares do pódio.

Ben Keating, com uma boa prestação, manteve o Aston Martin número trinta e três entre os três primeiros e, quando Marco Sorenson regressou aos comandos, concluiu a recuperação, ascendendo ao comando da classe GTE Am.

A partir de então, os homens da TF Sport mantiveram um ritmo rápido e consistente, evitando problemas, o que foi determinante para chegarem ao fim das vinte e quatro horas de prova no comando, apesar dos adversários muito competentes.

No final, Henrique Chaves, que assinou a volta mais rápida do seu carro, Marco Sorenson e Ben Keating venciam a classe GTE Am, subindo a um dos pódios mais desejados do mundo do automobilismo. “Foi uma corrida muito dura, mas com um resultado recompensador. A equipa esteve perfeita, com operações de boxes que nos permitiram ganhar cerca de dois segundos em cada ‘pit-stop’, o que foi importante para recuperarmos e também para contrariar os Porsche, que tinham um BoP muito favorável. Nós, os pilotos, estivemos também muito bem, imprimimos um andamento forte, mas sem cometer erros – evitámos incidentes e poupámos o carro, não precisamos de mudar travões, e fomos das poucas equipas a não ser penalizada por limites de pista. Foi uma corrida perfeita e isso foi preponderante para que pudéssemos chegar ao fim no primeiro lugar”, sublinhou o português.

Vencer uma prova como as 24 Horas de Le Mans não é fácil e triunfar na estreia é uma raridade, motivos mais que suficientes para deixarem o jovem de Torres Vedras muito satisfeito. “Estou extremamente feliz! Foi uma prova muito dura e tivemos algumas questões técnicas que tivemos de gerir ao longo das vinte e quatro horas, o que acaba por ser normal num evento destes. Mas no final vencemos e foi fabuloso subir ao degrau mais alto do pódio de Le Mans e ver no meio de tantas bandeiras da Toyota, quatro Bandeiras Portuguesas. Eramos poucos, mas estamos sempre presentes e nunca vou esquecer os sentimentos que senti nesse momento”, concluiu Henrique Chaves.

A próxima prova do Campeonato do Mundo de Endurance realiza-se em Monza no dia 10 de Julho. Porém, já no próximo dia 3 de Julho, Henrique Chaves estará presente em Hungaroring para mais um evento do European Le Mans Series.